André Neto, vocalista da Lítera, lançou o seu primeiro disco solo.

Uma viagem no tempo através da ausência dos sons mais óbvios. Sal Grosso é o nome do primeiro disco solo de André Neto, vocalista da Lítera. O álbum é uma sinfonia gravada com um telefone celular, trazendo a experiencia de sons sombrios. É um trabalho experimental, que explora os sentidos sonoros e a forma de fazer música.

O lançamento é totalmente virtual.

andré neto – sal grosso {sinfonia – álbum completo}

Leia abaixo para saber mais sobre a obra.

Tratado – Sal Grosso
Sal grosso: sal que não passou pelo processo de refinamento. A essência, o espírito de uma ideia, frase ou doutrina.

Ouça esse álbum com fones de ouvidos e feche os olhos. Imagine: Porto Alegre, 1863. Uma cidade extremamente provinciana mas caprichosa. A história que aqui será contada é baseada em fatos reais e se refere ao primeiro serial killer das Américas, José Ramos, e à sua cúmplice e companheira Catarina Palse.

Não matarás. – Êxodo 20:13 (Quinto Mandamento)
Ninguém sabe a verdade sobre as linguiças de carne humana, mas os assassinatos são verídicos. Ninguém sabia o que estava acontecendo. O silêncio falava. O clima de tensão que a pacata cidade do século XIX se viu tendo que enfrentar durante o segundo império brasileiro. Segundo o historiador Décio Freitas, autor do livro O Maior Crime da Terra, os processos estão incompletos, faltam folhas, é todo manuscrito em português arcaico de difícil leitura e se realmente a história é verdadeira, é pouco provável que se ache a resposta, pois somente as folhas faltantes nos autos é que poderiam dar algum indício sobre a veracidade das tais linguiças, ou não. O fato é que existiram o crime, porém as provas sobre as linguiças fabricadas com carne humana foram extraviadas no decorrer do processo e com o passar dos tempos. Portanto, jamais se saberá se a história é completamente verdadeira.

“Há um chacal adormecido em cada homem” – Charles Darwin escreveu em seu caderno de anotações um curto comentário sobre o canibalismo registrado em Porto Alegre

O silêncio que falava
Essa sinfonia tem a pretensão de levar o ouvinte pra essa época, sentir o frio de Porto Alegre e aquele silêncio tão eloquente. E se perguntar: o que desperta o chacal adormecido dentro de nós? Esse questionamento foi feito por Charles Darwin que estudou o caso e o cérebro de José Ramos em sua passagem pelo Brasil. Na Europa, o caso chamou muito mais a atenção das pessoas do que dos portoalegrenses constrangidos e assustados, que se dividiam entre o pavor diante da possibilidade de ter comido a carne da própria espécie e o reconhecimento do que todos somos capazes de fazer. Enquanto que aqui o assunto era evitado, na Europa, o crime foi inspiração para literatura e cinema já na época e no início do século XX.

Dados técnicos e créditos
Esta sinfonia é baseada no livro “O maior crime da terra” de Décio Freitas (título de notícias do jornal francês Le Temps, sobre os crimes de José Ramos)
Todas as músicas por André Neto. Mixagem e masterização por André Neto. Todas as músicas foram gravadas com celular modelo Samsung Galaxy J5 e editadas no Adobe Premiere Pro CC. Violões, sons externos captados com o mesmo celular por André Neto. Outros ruídos foram retirados de sites de bancos gratuitos de sons armazenados no acervo digital de André Neto, dos quais já não possui mais a informação de origem. Não existe nenhum material físico desta obra nem tão pouco será comercializado.
André Neto – Porto Alegre, outono de 2018.

Repercussão do caso
Na Europa, Charles Darwin ficou sabendo do caso na Inglaterra e escreveu em seu caderno de anotações um curto comentário sobre o canibalismo registrado em Porto Alegre: “Há um chacal adormecido em cada homem”.
Em 1987, o caso inspirou a publicação do livro Cães da província, de Luiz Antônio de Assis Brasil.
Em 1996, o historiador Décio Freitas, publicaria o livro O Maior Crime da Terra – O Açougue Humano da Rua do Arvoredo, pela Editora Sulina, após uma pesquisa aprofundada sobre o assunto.
Posteriormente, em 2005, a história dos crimes da Rua do Arvoredo inspiraria também o romance do escritor David Coimbra, Canibais: Paixão e Morte na Rua do Arvoredo.
No Rio Grande do Sul, a RBS – afiliada da Rede Globo na região – produziu um documentário sobre o caso. Um outro trabalho independente em documentário já tinha sido produzido.
Em 2006, a Rede Globo apresentou um documentário de 40 minutos, com dramatização sobre o crime, no programa Linha Direta Justiça. Os atores Carmo Dalla Vecchia e Natália Lage estão no elenco do episódio do programa, como José Ramos e sua mulher Catarina. Como trilha sonora do episódio, foram incluídas algumas músicas do grupo inglês Radiohead. Para reconstituir o crime, os trabalhos de pesquisa da equipe do Linha Direta foram amplos. A produção buscou informações nos arquivos públicos do Rio de Janeiro e de Porto Alegre e verificou desde recibos da época e passaportes, até as autópsias dos corpos das vítimas.

MAIS SOBRE ANDRÉ NETO

André Neto é músico, cantor, poeta, artista plástico, apresentador, publicitário e designer. Nasceu no ano de 1981, em Porto Alegre (RS), cidade onde mora. Atuou como publicitário e webdesigner por mais de 10 anos e hoje se dedica aos seus projetos artísticos. É compositor, vocalista e guitarrista da Lítera, banda de Porto Alegre com quatro vídeo clipes e dois discos lançados, “Um pouco de cada dia” (2009), lançado pelo selo Marquise 51 e “Caso Real” (2015), lançado pelo selo Loop Discos. É autor de dois livros: “Museu de Horror” (2013), sob o pseudônimo de Barbosa Pedro Caeiro e “Tudo que eu não sei dizer” (Buqui, 2013).

André recebeu menção honrosa no III Concurso de Poesia Narciso Araújo, com o poema “Afina” que será publicado na V Antologia Poemas da Pérola Capixaba (2015). Com “Poema de amor infantil/Infinito ao Sarandi”, o autor foi selecionado para o projeto Poemas no Ônibus edição 2015, da Coordenação do Livro e Literatura da Prefeitura Municipal de Porto Alegre. Seu verso “A parte branca dos teus olhos” foi selecionado pelo Prêmio Sarau Brasil 2015 – Concurso Novos Poetas 2015, para estar no livro Antologia Poética, Prêmio Sarau Brasil 2015. Outra poesia do autor: “Você e tu”, foi musicada pela banda Tarsila.

O artista ainda apresentou o Cozinheiro Amador, série transmitida pela web, pelo canal Octo do Grupo RBS e pelo portal da Rádio Atlântida, em que personalidades preparam receitas próprias em casa e conversam sobre seu trabalho. Ficou nacionalmente conhecido ao vencer com sua dupla a primeira edição do performance show Batalha dos Cozinheiros, apresentado pelo Cake Boss Buddy Valastro e transmitido pela Rede Record e pelo canal Discovery Home & Health. André também é vocalista no projeto musical “Pelo Telephone”, que propõe interpretações de célebres canções de samba e MPB. Como artista plástico, produz trabalhos visuais em telas, papel e canecas. Participou de exposições coletivas de artes visuais e artes integradas.

por Mari Freitas

Sobre Rock Gaúcho 2051 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.