Banda gaúcha faz sucesso misturando hardcore com música sertaneja

Com bateria rápida e guitarras altas, a música que começa a tocar no MySpace da banda poderia se passar por um hardcore normal – a não ser pelo riff, que lembra uma melodia radiofônica conhecida, e a letra, que começa: Quando eu digo que deixei de te amar/ É porque eu te amo. Na verdade é uma versão de Evidências, sucesso de Chitãozinho e Xororó devidamente acelerada pelo quarteto Hardneja Sertacore (trocadilho com os estilos hardcore e sertanejo), de Porto Alegre. Nós não somos fãs de música sertaneja, confessa o vocalista e guitarrista Nigéria (Tiago Redin), mas os refrões eram bons e foi divertido arranjar as músicas no nosso estilo. O vocalista tinha uma banda chamada Update com Gabriel e Lucas, respectivamente guitarrista e baixista do Hardneja Sertacore: Depois da saída do nosso baterista, ficamos um tempo sem tocar, até termos a ideia da Hardneja e arranjarmos um novo cara para as baquetas. A banda faz mais sucesso no meio hardcore: Ainda não tocamos para o público sertanejo, não recebemos nenhum convite, explica Nigéria, mas diz que a música já foi aprovada por fãs do estilo – Quem tem se divertido são os pais dos nossos fãs, que dizem que finalmente descobriram um tipo de hardcore que podem gostar. Mesmo gaúchos, preferiram o sertanejo do interior de São Paulo pela melodia – Mas já pensamos em tocar pagode e música gauchesca, enumera. A banda já toca há mais de um ano – algumas músicas no MySpace foram postadas em maio de 2008. Quando a parceria entre Chitãozinho e Xororó e os conterrâneos do Fresno em um programa da MTV (que também fizeram uma versão de Evidências) foi anunciada, Nigéria ficou preocupado: Agora vão dizer que nós copiamos a ideia do Fresno, lembra, dizendo que os estilos das duas banda são diferentes. O Fresno faz um power pop, nós somos bem mais pesados. Sucessos No canal da banda no Youtube, é possível ver um vídeo com o grupo tocando o clássico caipira Menino da porteira ao lado do baião Asa branca, mas o repertório do Hardneja Sertacore privilegia sucessos modernos, como Fada de Victor e Léo, Dormi na praça de Bruno e Marrone, É o amor de Zezé di Camargo e Luciano e Pense em mim de Leandro e Leonardo. Ainda não temos disco gravado, infelizmente, explica Nigéria, dizendo que as músicas precisam ser liberadas pelos compositores antes de virarem um CD. Enquanto a oportunidade de lançar um álbum não aparece, a banda segue tocando por todo o Brasil – neste fim de semana, se apresentam em Criciúma, Santa Catarina, e em maio tem shows marcados no estado de São Paulo. Aliás, a capital do estado deve ser o destino final da Hardneja Sertacore, que se muda para a cidade no início do próximo mês, procurando fazer mais shows e ter mais acesso à mídia. Se o sucesso da banda for medido pela popularidade das covers tocadas, o futuro está garantido. Fonte: G1

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!