Banda Pollares lança clipe da música “Mergulho de profundidade”

Pollares / Hugo Paz

Revelar os mistérios do universo.  Os integrantes da Banda Pollares exploram esta temática através de metáforas em “Mergulho de profundidade”, música de trabalho do próximo disco que será lançado em junho. O clipe da música lançado na última sexta-feira, dia 19, data em que o single também estará disponível em todas as plataformas digitais.

A música retrata o início de uma relação  como algo profundo e misterioso. “A letra já tinha o conceito de mergulho na sonoridade, puxava uma coisa de entrada em um ambiente inóspito e obscuro, ainda a ser explorado, assim como acontece com as relações”, conta Walter Mourão, vocalista da banda. Ainda segundo Walter, a letra foi se desenhando a partir da melodia já finalizada e com o nome definido. “No fim das contas, a música trata exatamente dessa busca pelo universo do outro, de mergulhar por inteiro no desconhecido.”, contextualiza Pedro Senna, baterista.

O clipe, dirigido por Maria Eduarda Senna, é um retrato do clima proposto na música. O casal se conhece e interage embaixo d’agua, como uma busca – sem palavras – de conhecer e explorar o universo do outro com o tato e o olhar.

Essa parceria entre a banda Pollares e a diretora já vem de trabalhos anteriores, o que facilitou muito a sinergia do processo criativo. “Foi muito prazeroso poder transmitir em vídeo a mensagem que a banda passou com a música. Quando ouvi o nome da música, já pensei em imagens aquáticas e com a letra fiz o roteiro com esse ar de mistério” finaliza Maria Eduarda.

A música foi produzida e gravada por André Nine, produtor do último álbum do Haikaiss, mixada e masterizada por Léo Ramos, vocalista da banda Supercombo. A arte da capa foi feita pelo artista italiano Roberto Mitolo.

Sobre | Pollares

A banda Pollares foi formada em Brasília no ano de 2010 pelo baterista Pedro Senna (ex-Age of Artemis, Tekillas) e pelo guitarrista Ugo Fonseca (Tekillas). O nome da banda foi inspirado pela estrela Polaris, também conhecida como a estrela Polar, já que os músicos são fascinados por astronomia e astrofísica.

Em janeiro de 2013, a banda gravou seu primeiro EP em Brasília. O trabalho teve produção de André Garotti. Em agosto do mesmo ano iniciaram a gravação do disco “Indestrutível”, no estúdio Norcal, em São Paulo, com a produção de Adriano Daga (Malta) e Brendan Duffey. O disco contou com a participação de Lucas Lima, Moisés Lima (família Lima) e Elliot Reis (Gloria).

Em 2014, o vocalista Walter Mourão (Fama 4, Cia. e Filarmônica de São Paulo) entrou para a banda e finalizou os vocais e composições do disco.

Fascinados por astronomia e astrofísica, os fundadores Pedro Senna (bateria, synths, percussão, loops e backing vocals) e Ugo Fonseca (guitarra, baixo, violão, synths e backing vocals) denominam o som que fazem como algo insólito: um Space Rock. “Nossa atitude, o visual dos shows e nossa sonoridade estão inseridos na temática espacial. Tanto que o nome da banda é inspirado na estrela Polaris, também conhecida como estrela Polar”, conta Pedro. “Mas transcendemos a aparência romântica e suave para riffs mais pesados, que expõe bastante nossa personalidade”, completa.

O Space Rock, aliás, é um subgênero musical que recria formas mais melódicas e ambientais das bandas do final dos anos 70, mas que também possui expoentes no século XXI. “Nossas influências são mais modernas, como Muse, Twenty One Pilots, Thirty Seconds To Mars, The Killers, entre outros”, diz Ugo.

Sobre Rock Gaúcho 13635 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!