Banda PRR se prepara para o lançamento de Meridianos, seu terceiro disco

Rumo ao seu terceiro disco, a PRR é uma prova de que o rock gaúcho não morreu. Fenômeno que se tornou um subgênero dentro do rock brasileiro graças à qualidade, energia e inovação das bandas do sul nos anos 90, esse rock gaúcho encontra na banda de Passo Fundo um bom representante em plenos anos 2000. Com influências variadas, que vão do mod britânico até Raul Seixas, ela faz um claro paralelo com os tempos áureos do pop rock que marcou o Rio Grande do Sul. “Nos identificamos bastante. Já compararam o tipo de sonoridade com TNT, Garotos da Rua, claro que se tratam de bandas consagradas e estamos em outro momento, mas o som e os temas seguem um mesmo sentido”, explica o vocalista Paulo Reichert, que cita ainda outras inspirações. “Somos fãs da música dos anos 60 e 70, Beatles, The Who, Creedence, Raul Seixas, Jovem Guarda, ou ainda dos anos 80 e 90, como A-Ha e U2. Acredito que todos da banda têm um gosto muito parecido, gostamos de bom rock’n’roll”. Apesar das influências e semelhanças com outros tempos, a PRR deixa claro que tem espaço no cenário atual. “Acho que quem ouvir nossa música vai saber que somos nós, pois a gente tem uma identidade própria, tem um estilo”, acrescenta o músico.

O diferencial

Formada há três anos, a banda conta com instrumentistas de qualidade e com longa experiência, que começaram a tocar ainda na adolescência, dois deles formados em Música e os demais autodidatas, músicos da noite. Além de Reichert no vocal e na guitarra, a banda tem Alcemar Pitágoras no contrabaixo, Bruno Phillipsen nos teclados e Carlos Weydmann na guitarra, todos participando dos vocais. O primeiro disco, lançado em 2011, começou a definir a identidade do grupo com faixas de destaque como “Lugar errado”, “Você chamaria por mim”, “Uma mulher” e “Preconceito”. Na sequência veio o álbum Odisseia, com boa receptividade para as composições “Bônus & ônus”, “Livre para amar”, “Outono de minha vida” e “Estive em Liverpool”.

Compositor de todas as canções, Paulo Reichert afirma serem as letras um diferencial da PRR. “Acredito que nossas composições têm um toque poético, têm conteúdo, o que contrasta muito com o momento atual que a gente vive na música”. Abordando temas como amor, cotidiano, questões sociais e passagem do tempo, o músico demonstra essa preocupação em composições bem pensadas e elaboradas. “Escrevo especialmente sobre sentimentos e temas sociais, sou um forte crítico político do nosso país. Além da relação a dois, que é algo que sempre abordo, os altos e baixos de um relacionamento, a fase madura de uma pessoa vendo isso. Tem também um lado romântico, temos baladas, músicas de protesto, rock’n’roll puro, com mais alegria, ou ainda questionamentos ao nosso estilo de viver, trabalhar tanto, se é assim que deveríamos seguir nossa rotina”, explica ele. Entre as apostas para o futuro está a inédita “Coisas pequenas”, sobre a dificuldade em valorizar o que se tem. “Por exemplo, tenho saudade daquele primeiro carro velho que tive, da primeira guitarra ruim, e hoje a gente tem as coisas e o sentimento não é o mesmo. Muita gente vive essa sensação”, completa.

Meridianos, o novo disco

Buscando sempre o equilíbrio entre temas e sonoridades, a banda trabalha agora em seu terceiro disco, já batizado Meridianos, que deve ser lançado no final de 2013. Com um perfil mais pop, mas ainda explorando o cotidiano, a crítica social e as desilusões amorosas, o trabalho parte de dezoito músicas selecionadas entre as mais de 30 composições da banda. Destas que serão pré-produzidas, cerca de 12 devem entrar no CD. “Pela primeira vez teremos produção, até então nós nos auto-produzíamos, estamos contatando produtores profissionais para incrementar o trabalho, também é a primeira experiência com pré-produção, com seleção de músicas”, conta Reichert. Detalhes que revelam a evolução da banda e o cuidado com o produto final. “Acho que estamos melhorando, sendo mais criteriosos, por isso acredito que esse disco será nosso melhor trabalho. Já tocamos juntos há bastante tempo, ensaiamos e trabalhamos constantemente, então isso se reflete no álbum”, observa o vocalista. O primeiro single do novo disco deve chegar ao público em agosto. Para conhecer mais sobre a PRR, acesse a página oficial do Facebook, www.facebook.com/BandaPRR, e ouça pelo MySpace acessando www.myspace.com/prrrock.

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!