Cachorro Grande toca no Comite Club, em São Paulo, nesta sexta

Sabe quando surgem aquelas bandas lá fora, que todo mundo enche a bola dizendo que é a nova salvação do rock, a bola da vez e que entope a programação das rádios com suas musicas? Pois é; essas bandas sempre são tratadas como o que há de melhor no mundo, mas ninguém nunca se deu conta que uma dessas bandas pode estar aqui, no Brasil, tocando o mais verdadeiro rock e cantando na nossa língua. Já pensou nisso?

Respaldados por elogios de gente como Dinho (Capital Inicial) Samuel Rosa (Skank), Paula Toller (Kid Abelha), Nando Reis, Liam Gallagher (Oasis) a Cachorro Grande chega pra alertar aos mais desavisados que existe rock n roll brasileiro sim!

Formada em meados de 99, tem a formação clássica de uma banda de rock: Beto Bruno (voz), Marcelo Gross (guitarra), Jerônimo Bocudo (baixo), Gabriel Azambuja (bateria) e Pedro Pelotas (piano).

Com o primeiro cd, homônimo, em 2002, mostrava que ali estava surgindo uma banda para a historia do rock brasileiro. Foram desse primeiro disco os três primeiros hits da banda: Sexperienced, Debaixo do Chapéu e Lunático, cujo videoclipe concorreu ao VMB de 2003 na categoria banda independente.

A tour desse primeiro disco passou por diversos estados e com performances inusitadas em seus shows, a Cachorro Grande fez fama nos palcos do Brasil, deixando a sua marca em festivais como Upload(SP), Curitiba Pop Festival(PR), Abril Pro Rock(PE), Bananada(GO), entre outros.

Após ser dispensada de uma gravadora, sem ter lançado nenhum disco por ela, a banda saiu atrás de gente que acreditasse no rock e acabou encontrando Lobão, que se encantou com uma performance ao vivo e no inverno de 2004 lançou seu segundo cd As Próximas Horas Serão Muito Boas pela Revista Outracoisa; deste disco resultaram mais dois clipes que tiveram excelente rotação na MTV e em outros programas da tv brasileira, Hey Amigo e a pérola pop Que Loucura. E seguiram-se mais diversos shows pelo país, com performances avassaladoras e uma aparição memorável no Programa do Jô, onde a banda participou de nada menos que três blocos do programa.

Tanto esforço no mundo independente, despertou o interesse da Deckdisc, gravadora emergente no cenário nacional que acabou contratando a banda. E, menos de um ano após o lançamento do segundo, já estava nas lojas o terceiro cd da banda, o esperado Pista Livre, produzido por Rafael Ramos e masterizado no lendário estúdio Abbey Road pelo não menos lendário Chris Blair, que tem no currículo masterizações do Oasis, Supergrass, Radiohead, entre outros. Os singles desse cd, foram; Você Não Sabe O Que Perdeu, que entrou rasgando nas principais rádios rock do país, concorreu ao VMB 2005 como melhor clipe de Rock, depois foi Desentoa, que concorreu ao prêmio Multi Show em seguida veio Sinceramente, a baladinha da banda, tocou muito pelo país, foi trilha de novela da TV Record, ficou entre as top 10 das principais rádios. E por ultimo veio Bom Brasileiro que foi um dos clipes mais veiculados na MTV. Após a gravação do cd, o baixista original, Jerônimo Bocudo, se retirou da banda sendo substituído por Rodolfo Krieger, que realizou toda a divulgação, clipes e shows desse cd.

Paralelo a esse trabalho a banda participou do projeto da MTV, o Acústico MTV Bandas Gaúchas, que foi ao ar em Maio de 2005.

Com Pista Livre a banda alcançou o grande publico. Iniciou a turnê em maio de 2005 e encerrou em dezembro 2006 com 152 shows pelo país, entre eles importantes festivais, como: Claro que é Rock (SP e RJ), MADA (RN), Ceará Music (CE), Se Rasgum (PA), Abril pro Rock (PE), Planeta Atlântida (RS), Go Music (GO), Pop Rock (MG) e muitos outros.

Em meados de 2007 foi lançado o quarto cd, Todos os Tempos com os hits Você me faz Continuar e Roda Gigante veiculadas nas rádios do país. Nesse mesmo ano a banda participou do Especial MTV Estúdio Coca-Cola, junto com o Nando Reis. E também ganhou o prêmio no VMB 2007 na categoria Melhor Show.

Depois de rodar o Brasil com Todos os Tempos até o início de 2009, a Cachorro Grande escolheu gravar o quinto álbum em casa, em um estúdio em Porto Alegre. Mas, antes de finalizar as gravações, justamente em 1 de abril, uma notícia pegou todos de surpresa: o convite para tocar no mesmo palco que o Oasis na turnê brasileira da banda. Os ingleses ouviram o som da Cachorro Grande, adoraram e partiu deles o convite para dividir a turnê por aqui. Foi uma emoção muito forte. Para mim, o Oasis é a melhor banda do mundo no momento. No começo a gente achou que era um 1º de abril (dia da mentira). Mas dia 2 o pessoal ainda estava falando, contou Beto Bruno. Foram 4 noites inesquecíveis, em São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro, com direito a conversas com Liam Gallagher, que assistiu algumas apresentações do palco.

De volta à produção do quinto álbum, a banda decidiu o nome do CD: Cinema. Fãs do ator Hugo Carvana e da produção cinematográfica nacional, o título sempre pareceu bom, e já havia sido sugerido nos trabalhos anteriores. Dessa vez, Gross fez a sugestão bem na hora em que eram gravadas algumas sonoplastias, sons como efeitos especiais e barulho de gaivotas no final da primeira faixa, por exemplo. A intenção era mesmo dar clima de filme. O comentário, na hora certa, fez todos decidirem juntos: Cinema, o nome do 5º álbum. Algumas letras também têm inspiração na sétima arte. De um diálogo de Mar Adentro, de Alejandro Amenábar, surgiu Amanhã. Inspirado por um filme com o ator Peter Sellers que ninguém lembra o nome Gabriel escreveu Pessoas Vazias.

Para conseguir o tom vintage que queriam, os equipamentos foram escolhidos com cuidado. Aluguei equipamentos de um colecionador. O disco foi gravado de uma forma vintage, com um rolo analógico de duas polegadas e outras raridades, explica o produtor Rafael Ramos. Instrumentos inusitados completam a sonoridade do disco: o bandolim aparece em harmonia com as guitarras em Diga o que Você Quer Escutar, já a introdução e o encerramento de Amanhã são pontuados por acordes de cítara.

Cinema foi lançado pela Deckdisc em julho 2009, logo após saiu uma edição especial em vinil. Desde então a banda segue em turnê pelo país, no mês de maio 2010 eles foram convidados a dividirem palco com o Aerosmith em um show para 37 mil pessoas no estádio Palestra Itália em São Paulo.

Quer um conselho? Se algum dia a Cachorro Grande for tocar na sua cidade, não deixe de ir ao show. A diversão é garantida!

A CACHORRO GRANDE É:
BETO BRUNO – VOZ
MARCELO GROSS – GUITARRA
RODOLFO KRIEGER – BAIXO
GABRIEL AZAMBUJA – BATERIA
PEDRO PELOTAS – PIANO

Serviço:
Horário: Sexta, 0h
Duração: 90 min (aproximadamente)
Ingressos: R$ 30,00
Gênero: Rock
Comite Club – Rua Augusta, 609 – São Paulo/SP

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!