CACTO ROSA

Levou o tempo que tinha que levar. Tempo que serve pra sofrer, pra amadurecer. O TEMPO NECESSÁRIO, CD de estréia da Cacto Rosa, tem bem a cara dessa banda que muito andou, como todas as jovens bandas brasileiras, antes de sentar e gravar suas músicas. A Cacto Rosa não é só uma banda feminina. Todas as angústias que as letras passam poderiam vir de uma banda mista ou só de homens. Ponto pra elas, que já começam fugindo do estereótipo de banda formada por mulheres. Até porque esse CD traz a participação de Vinicius Tonello e Leonardo Brunelli (que produziram o CD e participam de algumas composições), do ícone do rock gaúcho Luciano Albo (ex-Cascavelletes) nos baixos e Luigi Pertile (algumas composições), que somam um tom masculino à voz e guitarra de Bibiana Arriaga e bateria e vocais de Carole. A banda também foge do rótulo “gaúcha”, imprimindo nas suas melodias um jeito que pode ser de qualquer lugar, numa época que falar em “rock gaúcho” anda soando um pouco limitante demais. As influências da banda são claras e já se escancaram na primeira das 10 músicas do CD: Alguém. Rock brasileiro muito inspirado no que se fazia de melhor nos anos 80, a banda também faz suaves e competentes referências aos tons noventistas do rock do mundo todo. Não faltam, além disso, alguns bons toques a lá Beatles, como quando três vozes se unem pra dizer “Esse sonho não é mais meu”, em Não vou voltar atrás, quinta faixa. A Cacto Rosa, formada em 2004, chega aqui com um CD limpo, singelo, competente e experiente, de músicas que falam de amor, de dor de cotovelo e até de política, fincando raízes em bases que vão de Velvet Underground até Legião Urbana, passando por Lou Reed e Lemonheads.

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: http://www.cactorosa.com.br
Twitter: http://www.twitter.com/cactorosa
YouTube: http://www.youtube.com/cactorosaoficial
MySpace: http://www.myspace.com/cactorosa