Deixa o novo videoclipe do Tagua Tagua desatravessar você

Tagua Tagua / Rafael Rocha

Um dos pontos altos do Tagua Tagua, trabalho solo do compositor e produtor musical Felipe Puperi, é seu cuidado com a arte visual e audiovisual que acompanha esteticamente a sonoridade contemporânea e híbrida do projeto. Após lançar Pedaço Vivo em outubro de 2018, e o lyric video de Dádiva, a terceira faixa do EP – Desatravessa ganha um videoclipe grandioso. A premiere do vídeo-curta-metragem aconteceu na noite de ontem, 26, na Fauhaus, com exibição do vídeo e apresentação ao vivo da banda.

Até os dois primeiros minutos do videoclipe Desatravessa, temos a sensação de que estamos diante de um curta metragem. Dirigido por Otavio Machado, e realizado pela Paranoid, com coprodução da produtora gaúcha Fill Content, o trabalho mostra com clareza a relação estrutural entre música e cinema. Algo que remete ao cinema inventivo de diretores como Rogério Sganzerla, que defendia a aproximação entre as duas artes como força estética. O compositor Gilberto Mendes corrobora essa questão no título de um de seus livros, que diz: “Música, o cinema do som”.

Para Felipe e Otavio, a ideia do projeto se deu em uma mesa de bar, quando conversavam sobre a temática dos diferentes fins de ciclo que o videoclipe propõe, por se tratar de uma obra audiovisual rápida e que se resolve logo. “Queríamos mostrar isso de vários pontos de vista, desde o fim de um ciclo, tipo perder a virgindade, até o não mais sentido em estar vivo, também a perda, a solidão da velhice. Tudo acontecendo em um mesmo hotel, vidas cruzadas em diferentes estágios e com diferentes sentimentos envolvidos. Acho interessante como a letra da música dá abertura para várias interpretações”, explica Felipe.

Esse foi o gatilho inicial para que o roteiro começasse a ser desenhado pelos dois. Otavio é o diretor do premiado curta metragem Diana, e tem uma extensa experiência na direção de filmes publicitários, onde assinou projetos com a BMW, Nike e Stella Artois. “Meu negócio é contar histórias. É o que me motiva. Neste trabalho com o Tagua Tagua tive a oportunidade e a liberdade de trazer o cinema para o videoclipe, e isso se deu a partir de uma parceria e trocas muito naturais entre mim, Felipe e toda a equipe”, afirma.

A atmosfera é intensa. Em menos de 8 minutos é possível visitar a vida de personagens múltiplos, singulares e que apenas têm como ponto em comum, o espaço físico, visto que estão em um mesmo hotel. As locações são preciosas, consequência de uma intensa busca pelo interior do Rio Grande do Sul, que levou cerca de 1.000 km, visitando hotéis, praias e descampados. No final das contas, a escolha acabou sendo um hotel do início do século XX, situado no centro de Porto Alegre, além de cenas feitas em uma zona rural a duas horas da capital gaúcha.

O objetivo era fazer um videoclipe que desse voz à vários tipos de tribos, na intenção de tocar as pessoas, e talvez, o momento clímax, e totalmente fora do usual, seja a cena da Cristal Rocha (a personagem adolescente do clipe), que faz um corte na música, para recitar sua própria poesia. “Isso fez com que o clipe, na minha opinião, crescesse narrativamente”, acredita Otavio. O elenco foi composto de novos atores, como a estreante Cristal, mesclado à veteranos do cinema, como Simar Antunes, que já participou de vários longas-metragens, e João Carlos Castanha, ator da cinebiografia Castanha, exibida no Festival de Berlim.

Em todo o restante, é Desatravessa que dá voz às imagens. A canção se desmembra em sentimentos controversos, se encaixando em cada uma das realidades. “Sempre gostei do mistério das portas fechadas, das histórias secretas, de andar pelos corredores de um hotel e imaginar o que acontece em cada quarto. Alguns meses após a primeira conversa com Felipe, estava eu em um set em Porto Alegre com outras dezenas de pessoas envolvidas que toparam a empreitada e abraçaram a ideia”, conclui o diretor.

Entre as três faixas que constituem o EP Pedaço Vivo, Desatravessa é a mais melancólica e foi a última música composta para o disco. Ela fala sobre o fim, a perda, a falta de lugar e também reflete acerca do não mais pertencimento. A faixa imprime uma sonoridade com referências do eletrônico / R’n’B com soul rock. Guitarras com fuzz fritadas, sintetizadores e as vozes sintéticas são as marcas do som. “Essa música fiz praticamente sozinho, gravei quase todos os instrumentos e chamei o Leo Mattos para gravar a bateria“, revela Felipe.

Tagua Tagua – Desatravessa (Clipe Oficial)

FICHA TÉCNICA VIDEOCLIPE “DESATRAVESSA”

Produção: Paranoid
Coprodução: Fill Content

Atores e atrizes:
Sirmar Antunes
Kaya Rodrigues
Cristal Rocha
Adilson Ribeiro
João Carlos Castanha
Glória Cristal
Pilly Calvin

Ideia Original: Otavio Machado e Felipe Puperi
Direção: Otavio Machado
Direção de Fotografia: Maurício Padilha
Direção de Arte: Ana Henriques
Produção Executiva: Egisto Betti e Heitor Dhalia
Coordenação de Produção: Luiz Armesto e Binho Lemes
Diretor de Produção: Daniel Lombardi
Produtoras de Elenco: Kellen Linhares e Amanda Michelini
Figurino: Caroline Scortegagna
Maquiagem: Aline Matias
Assistência de Direção: Pedro Antoniutti e Elisa Frantz
Produtor de Locação: Leandro Wengrover
Edição: BoxCutter Editorial
Mixagem e Sound FX: Satélite Audio
Colorista: Sergio Pasqualino Jr – Bleach
Autoria poesia “Slam Chamego”: Cristal Rocha

Sobre Rock Gaúcho 2437 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.