Diego Medina (Zombieoper)

Das combinações improváveis nascem coisas inesperadas. Basicamente esse é o resumo da união de Diego Medina e Desirée Marantes em seu primeiro trabalho juntos. Mesmo sendo integrantes do coletivo alcóolico criativo denominado Os Massa – um grupo de amigos que enchem a cara e gravam improvisações sonoras – ambos nunca haviam criado nada juntos. Desirée, após compor a trilha de um espetáculo de dança aérea, inspirou-se na coreografia baseada em zumbis de seus amigos da expressão corporal. Fazia planos de criar uma espécie de musical onde os dançarinos pudessem expressar todo seu potencial de zumbi haitiano . Diego, acostumado a gravar seus discos sozinho em casa, queria manter o método caseiro de gravação e a liberdade criativa sem limites, mas sentia falta de outra cabeça para compartilhar o processo de composição e gravação. Em um belo dia de verão, os dois conversaram e descobriram várias semelhanças em suas idéias. Decidiram fazer um disco juntos e sonharam com o que se transformou na obra mais ambiciosa de suas vidas: uma ópera rock sobre zumbis e seres humanos. Arquitetando tudo em casa, Medina e Desi se dividiriam para gravar todos os instrumentos possíveis e imagináveis. Uma tarefa hercúlea. Megalomaniacos e loucos? Um pouco. A história se espalhou entre os amigos da dupla e vários acabaram participando da empreitada: membros d´Os Massa, Roberto Panarotto (Repolho), FLU (ex-De Falla)+ Benjão (Do Amor), Gabriel Bubu (Los Hermanos, Do Amor), Kassin (…+2), Gruff Rhys (Super Furry Animals), Thomas Dreher, Carlita Viceconti, o pai de Diego, e por aí vai. Até o casal de gansos que a mãe de Desirée cria deu o ar da graça na ópera rock. De janeiro até novembro de 2007, o disco foi crescendo, crescendo, até chegar nos impressionantes números de 24 faixas em quase 80 minutos de duração. Zombieoper é a prova concreta da criatividade que Diego e Desirée (ou Senador Medinha e Seridée Mondevac respectivamente) possuem. E também uma prova de amor e admiração que um sente pelo outro. Custou tempo e trabalho, mas a jornada foi extremamente prazerosa. A viagem será repetida com certeza.

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: http://www.zombieoper.com