Duca Leindecker apresenta novo álbum em Porto Alegre em julho

Duca Leindecker / Edu Defferrari

Duca Leindecker, um dos artistas mais expressivos do cenário musical gaúcho, vai voltar ao Opinião, depois de uma grande apresentação realizada aqui, no final do ano passado. O cantor e compositor, que conquistou uma infinidade de fãs nas últimas três décadas, estará no nosso palco, no dia 5 de julho, para divulgar o seu mais recente trabalho de estúdio, chamado “Baixar Armas”. O registro chegou às lojas e aos serviços de streaming no começo de 2018 e já tem algumas das suas canções em execução nas rádios FM’s de todo o país, como “Eterno Agora” e “Crenças”, cujo videoclipe debutou na web na primeira semana de maio. Com uma carreira consagrada também como escritor, que inclui os best-sellers “A Casa da Esquina” e o infanto-juvenil “O Menino que Pintava Sonhos”, Leindecker vai aproveitar a oportunidade para fazer também um apanhado geral de toda a sua trajetória, dando destaque para as melhores faixas do Cidadão Quem e do Pouco Vogal, como “Pinhal”, “Ao Fim de Tudo”, “Depois da Curva”, escrito em parceria com Humberto Gessinger, e “O Amanhã Colorido”. No palco, Duca estará acompanhado de Claudio Mattos (bateria), Maurício Chaise (guitarra) e Igor Conrad (baixo).

DUCA LEINDECKER

Duca Leindecker é um compositor, cantor e escritor gaúcho. Iniciou a sua carreira artística aos 13 anos, tocando na noite de Porto Alegre. Aos 15, foi eleito pela crítica especializada o melhor guitarrista do Rio Grande do Sul, o que acabou se repetindo pelas três temporadas seguintes. Já com 18 anos, Duca gravou o seu primeiro disco solo e, logo depois, formou a banda Cidadão Quem, ao lado do seu irmão Luciano e do baterista Cau Hafner.

No início dos anos 90, Leindecker foi convidado pelo próprio Bob Dylan para, ao lado de Frank Solari, abrir os seus shows pelo Brasil. Com o Cidadão Quem, por outro lado, Duca gravou sete CD’s e um DVD e fez mais de mil apresentações pelo país, incluindo um show no concorrido Rock in Rio 3. Já na literatura, o seu primeiro livro, intitulado “A Casa da Esquina” se tornou um best-seller, com mais de 12 edições lançadas.

Ao lado de Humberto Gessinger, Duca formou o Pouca Vogal, em 2008. O duo lançou um CD e um DVD e fez mais de 200 apresentações pelo Brasil. O cantor já ganhou quatro Prêmios Açorianos de Música e a sua incursão no mundo da literatura ainda inclui as obras “A Favor do Vento”, que está em fase de adaptação para o cinema, e o recente “O Menino que Pintava Sonhos”, que foi adotado como leitura obrigatória na Fundação Liberato Salzano Vieira da Cunha, de Novo Hamburgo.

As canções de Duca Leindecker já foram regravadas por diversos artistas, como Tiago Iorc, Maria Gadú e Chimarruts. O seu currículo como músico ainda inclui a trilha sonora para três longas-metragens e outros prêmios recebidos pelo caminho, como aquele conquistado pelo seu trabalho na série “Histórias Curtas”, da RBS TV. Em 2018, chegou às lojas e aos serviços de streaming o álbum “Baixar Armas”, obra musical mais recente de Leindecker. Nele, o cantor faz uma reflexão sobre o momento de ódio e intolerância que o país atravessa atualmente, sem deixar de lado a sua leveza e o seu otimismo.

DUCA LEINDECKER
Onde: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)
Quando: 5 de julho, quinta-feira, a partir das 22h
Abertura da casa: 20h30
Classificação: 16 anos

Ingressos:

Lote 1:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 60
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 40
Inteira: R$ 80

Lote 2:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 70
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 45
Inteira: R$ 90

Lote 3:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 80
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 50
Inteira: R$ 100

* Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.

** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

Demais descontos:

* 50% para idosos: Lei Federal 10.741/03 – obrigatória apresentação de identidade ou documento oficial com foto.
* 50% para jovens pertencentes à famílias de baixa renda: Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação da Carteira de Identidade Jovem e de documento oficial com foto.
* 50% para pessoas com deficiência (e acompanhante quando necessário): Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação do Cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro): Youcom Bourbon Wallig

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de R$ 5 de taxa de conveniência – somente em dinheiro):
– Youcom: Shopping Praia de Belas, Iguatemi, Bourbon Ipiranga, Barra Shopping Sul, Shopping Total, Bourbon São Leopoldo, Bourbon Novo Hamburgo, Park Shopping Canoas e Canoas Shopping
– Multisom: Andradas 1001 (Centro de Porto Alegre)
– Online: www.blueticket.com.br/grupo/opiniao

Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao
(51) 3211-2838

Sobre Rock Gaúcho 5917 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!