Duo Deno pela primeira vez, de novo

Duo Deno / Capa do Single no Spotify

Não se sabe muito bem por que, Arthur de Faria e Fernando Pezão, músicos de múltiplas atuações, velhos amigos, produtores musicais associados em discos de artistas como Cláudio Levitan e Nico Nicolaiewski, em 2005 decidiram formar sua própria banda, que transitaria livremente por um arco que vai desde Adoniran Barbosa até Lou Reed, passando por Beatles, Raul Seixas, Lupicínio, Fito Páez e o próprio Arthur.

Líderes e discípulos de uma nova corrente musical, a COM (canção popular melodramática), gravaram então seu primeiro disco, que ficou perdido no tempo-espaço por cinco anos. Em novembro de 2010 consideraram que cinco anos de depressão já eram suficientes, retomaram os trabalhos e reestrearam com shows na Casa de Francisca, em São Paulo, na Casa de Teatro, em Porto Alegre, e no magnífico Teatro 25 de Mayo, em Buenos Aires, no festival Músicas del Sur II (com Fernanda Takai, John Ulhôa e Omar Giammarco de convidados). E depois de mais uns anos de gaveta, chegou a hora de ir para as plataformas de streaming. Confere lá!

E aí o pessoal tem de encarar qualquer música que venha pela frente – para isso são as bandas de circo. Por isso às vezes pode soar como um projeto eletrônico e logo em seguida ser uma orquestrinha tropical dos anos 1940. E achando tudo ótimo.

O máximo com o mínimo segue como a ideia central. É como se, em crise pelos novos tempos, um circo de interior demitisse quase toda sua orquestra, e só sobrasse o mínimo essencial para que o show não parasse: piano/acordeon e bateria.

Fernando Pezão é um dos compositores, sócio-fundador e baterista da Papas da Língua. Antes disso, era do Musical Saracura, banda gaúcha de destaque dos 70 pros 80. Antes ainda, fez parte da última formação dos Almôndegas. E mais antes ainda… era do Mantra, banda liderada pelo guitarrista Zé Flávio que fez furor nos concertos Vivendo a Vida de Lee, no meio dos anos 70. Entre uma coisa e outra, produziu uma dezena de discos.

Arthur de Faria era fã do Almôndegas desde os 6 anos de idade. Do Saracura, desde os 12. Dos Papas, desde que eles se chamavam Goodbye Bambies. O Mantra ele só ouviu em 2010 (mas adorou). Enquanto acompanhava a carreira do Pezão, produziu 25 discos, lançou 5 CDs, escreveu música para peças de teatro, curtas, longas e media metragens. Dirigiu por anos o combo Arthur de Faria & Seu Conjunto, lançou trabalhos com Omar Gianmarco pelo codinome Música Menor e atualmente toca o grupo Arthur de Faria & Orkestra do Kaos, no qual toca com expoentes da nova cena musical gaúcha.

Show de lançamento: 29 de Novembro, quinta-feira
Local: Atracadouro da Usina do Gasômetro
Horário: 20h30

por Alves

Fonte: Loop Discos

Sobre Rock Gaúcho 2355 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.