Gustavo Telles & Os Escolhidos apresentam disco ao vivo nesta sexta no Gravador Pub

Gustavo Telles & Os Escolhidos / Tiago Capelini

Em show no Gravador Pub (Rua Conde de Porto Alegre, 22) nesta sexta, 12, Gustavo Telles & Os Escolhidos apresentam seu disco Ao Vivo no Theatro São Pedro. A partir das 20h, será exibido o vídeo da apresentação realizada em 2013 no Theatro São Pedro. Na sequência, Gustavo Telles e Murilo Moura sobem ao palco para rolar um som ao vivo. Os ingressos custam R$ 25.

Sobre o disco:

*Por Marcio Grings

Quando descobri “Do seu amor primeiro é você que precisa” (2011), álbum de estreia de Gustavo Telles & Os Escolhidos, confesso que fiquei semanas ouvindo o CD no carro, em casa, no fone de ouvidos, em qualquer lugar que parasse para curtir música. Grande parte das letras fala de um sentimento de perda, amores incompletos e uma busca pelo par romântico ideal. Se existe um viés positivo em ter um coração partido, o fruto artístico desse sentimento pode ser o lado bom de sentir uma dor dessas. “Não faça nada contra mim que eu coloco você na minha música”, já nos avisa Sting. Além do mais, musicalmente – guardadas as devidas proporções e para nossa surpresa – a estreia do baterista do grupo Pata de Elefante em carreira solo (não espere nenhuma relação com o trio instrumental) parece ser inspirada em álbuns como “Music From Big Pink”, do The Band; “No Reason To Cry”, de Eric Clapton; e “Nashville Skyline”, de Bob Dylan, entre outros discos do gênero.

Já “Eu perdi o medo de errar” (2013), segundo CD solo de Telles , na época não me soou tão empolgante como o anterior (ledo engano meu). Essa impressão se deve provavelmente pelo distanciamento da veia country/rock e pela aproximação com outros gêneros, o que por outro lado resulta num espectro musical bem mais amplo que o trabalho de estreia. Porém, o clima romântico das letras continua imperando.  E nos dois discos, além de compor todos os temas e abandonar as baquetas, Telles toca violão, baixo e assume os vocais.

Quase quatro anos depois, estou de volta às canções dos dois álbuns em questão ao ouvir “Ao Vivo no Theatro São Pedro”, com previsão de lançamento pelo Selo 180 Fonográfico para o próximo dia 12 em várias plataformas digitais, entre elas o Spotify. O álbum virtual já está disponível no formato de pré-venda pelo iTunes, Google Play e ONErpm. Confesso que o distanciamento e a experiência de conferir parte dos temas ao vivo, mostra que esse conjunto de canções sobreviveu ao teste do tempo. A apresentação de Gustavo Telles e os seus Escolhidos foi gravada em 26 de novembro de 2013, no show de lançamento de “Eu perdi o medo de errar”.

Das 12 músicas reveladas, 5  são do primeiro CD – “Passo a Passo”, um tema que sintetiza o DNA da temática de Telles; Deixa Crescer”, em encarnação acústica; o rock caipira “Jogos Mentais”; a faixa homônima “Do seu amor, primeiro é você quem precisa”, além de “Posso me perder”, número que o músico dedica aos pais que estavam presentes na première do filho: “E eu nunca me perdi de fato, completamente, inteiramente… (…) devido a presença de Sinval e Maria Amélia”, disse o artista ao público presente no São Pedro. Após o fim do tema, bonito ainda ouvir a audiência provocar um bis de “Posso me perder”, quando espontaneamente retorna a cantar o refrão. A maior parte dos números musicais foi pinçada do segundo CD, e essa união entre os dois trabalhos mostra a força das composições de Telles. Não deixe de ouvir temas como a faixa título do segundo álbum, o country/blues “Na sua solidão”, o minimalismo do folk/gospel “O que pede o seu coração” e “Um motivo a mais”, essa última já apontando para aquilo que ouviremos no próximo CD do músico, onde ele revela uma banda mais enxuta e próxima do rock/soul. Ainda sem título definido, seu terceiro CD solo será lançado no segundo semestre de 2017.

Entre os destaques de “Ao Vivo no Theatro São Pedro”, certamente está o time montado para a apresentação. Sempre parece complicado reunir um número excessivo de artistas num mesmo palco, e isso não soar pretensioso, desproporcional e até mesmo desastroso. Não é o caso desse registro, quando o resultado final denota  uma fotografia muito bem enquadrada dentro da moldura. Tudo soa harmonioso e adequado. Coloque na conta do talento natural do grupo e na precisa direção musical de Maurício Nader, que também faz vocais de apoio, toca guitarra e assina o arranjo de sopros.

Além do protagonista no vocal e violão, confira a participação de Luciano Leães (piano e órgão), um dos grandes nomes do blues brasileiro nos últimos anos; Luciano Albo, integrante do Cascavelletes e atual Tenente Cascavel (baixo, violão e vocal); o ex-TNT Marcio Petracco, e hoje presente em grupos como o Conjunto Bluegrass Porto-Alegrense (pedal steel e guitarra); o partner do Pata de Elefante Daniel Mossmann (guitarra e violão); um das mais incensadas bandas da atualidade no Brasil, o trio Dingo Bells, pois estão no palco Diogo Brochmann, Rodrigo Fischmann e Felipe Kautz (vocais); além de respeitados e requisitados instrumentistas da cena musical gaúcha como Edu Meirelles (baixo) e Murilo Moura (piano, órgão e vocal), que tocam na banda de Alemão Ronaldo; e Alexandre ‘Papel’ Loureiro (bateria), o homem das baquetas na Locomotores. Outro requinte fica por conta do naipe de sopros formado por Joca Ribeiro (trompete); Rafael Lima (sax tenor); Gustavo Müller (sax barítono) e João Carlos Charão (trombone), quarteto que empresta um carimbo soul esperto aos arranjos. “Gustavo Telles & Os Escolhidos – Ao Vivo no Theatro São Pedro” tem captação de áudio por Vicente Guedes (Estúdio IAPI) com mixagem e masterização de Luciano Albo (La Musika).

Antes do álbum sair pelas plataformas digitais, você pode degustá-lo por aqui.

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!