Kings Of Leon – Resenha LOLLAPALOOZA

Outra atração muito esperada do LOLLAPALOOZA Brasil, foi o KINGS OF LEON. O grupo trouxe um setlist que agradou há muitos, se não todos os fãs da banda, mesmo que o show tenha passado ares de morno, do nada esquentava de novo, e assim seguia. Não podemos dizer que a trupe não tenha se esforçado, ainda mais se tratando do setlist. CRAWL abriu, e dali em diante, muitas faixas que muitos queriam ouvir ao vivo seguiram no set. Destaques iniciais para RADIOACTIVE e MOLLY’S CHAMBERS, que soaram muito, mas muito bem. O vocalista CALEB é sempre um show a parte, musicalmente falando sim, mas visualmente, a banda mais parecia estar num ensaio do que num palco e num festival desse porte. Outro fator foi que em alguns momentos, o KINGS OF LEON parecia “cumprir tabela”, meio que no protocolo, mesmo entregando um grande show.

ON CALL foi outra que se destacou no set, e mostrou a banda muito bem entrosada, além de trabalho impecável nos vocais. Tivemos espaço para SUPERSOAKER (esperada por muitos), FANS, levando muitos ao delírio e mostrando um arranjo muito bonito, além da ótima OVER, que mostrou a cozinha muito, mas muito afiada. Volto a falar sobre a “escuridão” durante os shows no LOLLAPALOOZA, que pareceu amador no quesito iluminação. Isso ficou evidente em diversas apresentações, deixando muitas vezes os músicos no escuro e não fazendo diferença para quem estava na grade ou não, afinal, era tudo sombra e algum borrão. Uma pena… Talvez, o festival estava mais preocupado em mostrar “globais” no meio do público, do que dar ao público uma iluminação digna desse porte.

Com um set gigantesco e fazendo jus para quem estava fechando a noite, o KINGS OF LEON não decepcionou no quesito grande show. Foi extenso e muito bem vindo! Destaque absoluto como um dos pontos altos, para SEX ON FIRE, que tirou todo mundo do show e ensandeceu quem insistia em ficar parado, um hino! Mais ao final do show e indo para o bis, que também foi longo, o carro chefe do grupo ganhou vida, USE SOMEBODY, e preciso dizer alguma coisa? Uma pena, que nessa faixa, e somente nela, CALEB “pecou” ao passar a bola da vez para o público cantar, logo em um clássico como esse? Muitos queriam o poder vocal do início ao fim, principalmente nessa canção. Logo que fechou o set e deixou o palco, agradecendo muito os fãs, o KINGS OF LEON deixou uma lacuna para voltar logo, pois certamente, quem foi, iria de novo, e quem não foi, sabe agora o que perdeu…

por Rudson Xaulin

Sobre Rock Gaúcho 1927 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.