Kleiton & Kledir lançam primeiro disco de canções inéditas desde os anos 1980

por LUÍS BISSIGO Termina agora um jejum de 23 anos: Kleiton & Kledir lançam um disco só com músicas inéditas. Autorretrato é o título do álbum, que chega às lojas esta semana em CD e em DVD. O show de lançamento em Porto Alegre deverá ser confirmado para o mês de agosto. A última vez que os irmãos Ramil haviam preparado um disco inteiro de material inédito fora em 1986, ano do quinto LP da primeira fase da dupla. Nos anos seguintes, vieram a separação, os trabalhos individuais, o reencontro em 1995 e uma série de trabalhos híbridos – Dois (1997) tinha novidades e regravações, Clássicos do Sul (1999) revisitava temas gauchescos e Ao Vivo (2005) trazia apenas duas novas músicas, Capaz e Então Tá. As 13 canções de Autorretrato foram escritas nos últimos 10 anos, período em que o repertório novo tinha sido preterido por questões de mercado. – Nunca deixamos de falar em gravar um disco de inéditas, mas as gravadoras preferiam projetos especiais. Temos 70 músicas inéditas, estavam engasgadas – explica Kleiton, por telefone, de sua casa no Rio. – As gravadoras eram donas do negócio, nós éramos contratados. Tínhamos liberdade, mas eles eram donos. Esse trabalho, agora, é nosso – completa Kledir, também por telefone, também de sua casa no Rio. Produzido com parceiros como a gravadora Som Livre e a emissora de TV paga Canal Brasil, Autorretrato é um polaroide no qual K&K aparecem amadurecidos, sem perder seus principais traços. Entre eles, a ironia bem-humorada da faixa-título – um diálogo em que os cantores trocam piadas e confidências – e o desabafo de Tudo Eu, sobre as agruras cotidianas de um chefe de família dos anos 2000. O romantismo está em canções delicadas como Só Liguei e História de Amor, e o interesse pela diversidade de ritmos resulta na acelerada Polca Loca, na litorânea Na Correnteza do Rio e na sincopada Eva, embalo caribenho em compassos de sete tempos e letra construída sobre nomes de mulheres. Capitaneado pelo também gaúcho Edson Erdmann, diretor do extinto Linha Direta e da novela Eterna Magia (2007), o DVD mostra Kleiton e Kledir descontraídos, tocando no estúdio e contanto causos sobre as canções. Violões, percussão, guitarra e baixo são os instrumentos dominantes – sonoridade acústica que também deverá ser explorada no show de lançamento, a ser confirmado para agosto em Porto Alegre. O novo material terá destaque no palco, ao lado dos sucessos antigos. – No show anterior, tínhamos duas músicas novas. Quando chegava a hora de tocá-las, eu sentia: Agora é que tô cantando. Tava mais presente. As músicas já cantadas meio que andam sozinhas – conta Kleiton.

Sobre Rock Gaúcho 13776 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!