Maledetto lança seu disco de estreia

Clichês apregoam a pura e cristalina verdade: num mundo cada vez mais lotado de boas alternativas na área das artísticas, vai para a vitrine e vende quem realmente tem talento e assoberbada criatividade, que os colocam um degrauzinho acima na vasta escadaria dos comuns. É assim, por exemplo – e muito especialmente –, na música. O universo sonoro é infinito, bandas e carreiras solo surgem, pululam, aparecem e somem num piscar de olhos. E ficam aqueles que realmente têm algo a nos dizer, uma pitadinha a mais de tempero no às vezes nem tão digerível molho das boas intenções musicais. E, nesta cozinha sem paredes nem fronteiras, Vagner Bozzetto, o Maledetto do Porão, é chef. Mas um chef matador, tipo Jason. Tipo Jason Voorhees. 

Não por acaso, Vagner é capa deste suplemento em um intervalo menor que um ano. Na primeira vez, no dia 13 de setembro de 2012, para divulgar o seu estilão lo-fi de encaminhar um trabalho musical honesto e em vias de encontrar um registro oficial, todo feito no “porão” que serve de sobrenome para a alcunha do Maledetto. Pois bem, a persistência vingou e ele vem à luz agora para divulgar o seu CD de estreia – um EP, na verdade, pois que tem só sete obras-primas da sua muito bem guardada coleção de pérolas: 119,104, O Disco dos Mutantes, Eis a Questão, A Cura, Entre Copos de Vinho, Vende-se e Parrésia. Quando o disco termina a gente fica realmente atônito, com aquela cara de quem comeu o primeiro merengue do pacote – enquanto o mano mais novo comia todo o resto.

O CD ainda não encontrou um meio melhor de comercialização do que o do contato direto com o seu realizador pelo e-mail [email protected] Vagner é uma espécie de Syd Barrett dos dias de hoje. Ele compôs, escreveu as letras, toca todos os instrumentos, gravou, mixou e masterizou o disco no Lab Abominável, para a Abominável Gravadora. E lucrou um resultado que remete ao rock progressivo que era feito no século passado misturado ao ainda superatual punk rock, já que a linha que segue é a autônoma “faça você mesmo e f…-se o resto.” Só o desenho da capa não é dele. A arte, luxuosa, é do Christiano Cartensen Neto, parceria perfeita nesta maldita carreira que agora se inicia.
Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!