Maledetto

Junte uma cabeça criativa e hiperativa em altíssima ebulição com recursos financeiros que, por necessidade, se destinam ao suficiente para uma vida digna. Isso é lo-fi. É preciso pagar para comer. Para estudar. Para morar. É preciso pagar para viver. É preciso pagar pra ver. Na música, lo-fi é um estilo de produção que usa técnicas de gravação de baixa fidelidade (low fidelity) e sua aplicação é normalmente causada por limitações financeiras do artista. Em Santa Cruz do Sul, um fiel representante do gênero é Vagner Bozzetto, o Maledetto. Natural de Ilópolis, no Vale do Taquari, e há meia dúzia de anos radicado em Santa Cruz do Sul, Maledetto conta que quando tinha uma década de vida – hoje tem 25 anos – escrevia letras de música já pensando que um dia iria saber tocar um instrumento para fazer seu próprio som. Estudou violão, aprendeu a tocar guitarra com um amigo roqueiro, fez algumas aulas de técnica vocal e percepção e, de repente, se transformou num “homem-banda”. Toca tudo o que é tipo de instrumento e canta com a competência dos grandes intérpretes. Se não acredita, dá uma olhada no site e ouça você mesmo. Maledetto grava tudo em um quarto-home-studio “não ocupado” – que ele chama de “porão” – no apartamento onde reside, no Centro de Santa Cruz. “Digo porão pela atmosfera, em si, pelo ar de isolamento, enfim. Eu faço tudo sozinho, do início ao fim. Desde a composição das canções, gravação, mixagem e masterização.” por Mauro Ullrich

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: maledetto.com.br
Outros Links: http://maledetto.com.br