Necessidade Humana

Necessidade Humana, que tem 6 anos de existência, é uma banda de influência pós-punk, originada na cidade de Canoas, composta por Hique Cunha na voz, Kiko Oliveira na guitarra, Filipe Pasinato na bateria, Daniel Mueller no contrabaixo e Tony Capellão no violão e guitarra. Segundo Bruno Gouveia, vocalista do Biquini Cavadão, Necessidade Humana é uma mistura de letras densas, sob influências literárias de todo tipo, um prato cheio para quem curte autores como Italo Calvino, Mario Quintana entre outros. O vocal em um quê de Oswaldo Montenegro, timbre forte e uma sonoridade totalmente desvinculada de qualquer referência. A banda tem como principais influências nacionais Legião Urbana, Cazuza e Titãs, enquanto que as internacionais passam por The Cure, Echo & the Bunnyem, Tears for Fears, The Smiths e Queen, todas oitentistas, além das inspirações progressivas e de música erudita de Daniel Muller. Em seu currículo a Necessidade Humana acumula shows de grande importância, como a abertura da Cachorro Grande, na Festa do Trabalhador de Canoas, em 2006, uma apresentação inusitada sobre o edifício Golden Center, na mesma cidade, o lançamento do clipe Vida Nua, no Free Riders Pub, agravação de um documentário do Teatro do Instituto Cultural de Porto Alegre e a turnê Primeira Estória, homônima do cd, que percorreu o Estado e bares da capital como Sgt. Peppers, John Bull e Abbey Road. Primeira Estória, álbum de estréia da Necessidade Humana, foi gravado e co-produzido por Juliano Maffessoni no Estúdio SOMA, referência no RS e exterior. Contendo 12 faixas, incluindo os hit’s Vida Nua e “Cidades Invisíveis”, a obra conta a estória de um personagem não-identificado, inserido no contexto urbano. Ou seja, há uma ordem para se ouvir e entender o cd. As músicas possuem ritmos variados e acompanham as nuances das letras para cada período de vida do personagem. E não é na morte que a estória acaba. A redenção está na última faixa “Se não houvesse o fim?”. Necessidade Humana tem uma ligação íntima com a literatura. Em “Vira Lua”, citam Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa. Já na faixa “Cidades Invisíveis”, a inspiração vem do livro homônimo do romancista italiano Ítalo Calvino, do século XX, utilizando as descrições filosóficas de Marco Polo como base para uma reflexão da cidade moderna. Outra fonte de inspiração da banda são as histórias em quadrinhos, que já foram a base para seu primeiro clipe Vida Nua, dirigido por Edson Gandolfi e produzido por Maressah Sampaio. O videoclipe, disponível no Youtube com mais de 12.000 visualizações, concorreu ao prêmio de melhor videoclipe na categoria Universitário Gaúcho, do Gramado Cine Vídeo, evocando a nostalgia como meio de identificação com o espectador. Necessidade Humana é uma banda engajada socialmente. Hique Cunha pratica a dieta vegetariana por opção política, acredita na educação como alavanca para o desenvolvimento do País e, por isso, junto com Tony Capellão, ministra voluntariamente palestras sobre a influência da literatura na música. Já Daniel Mueller trabalha com inclusão social, através da Associação Legato, em prol da arte para portadores de deficiência física.

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: http://www.myspace.com/necessidadehumana