Nenhum de Nós é uma das atrações do Expotchê, em Brasília

A mais tradicional feira de Brasília promete animar a platéia do cerrado com os grupos Tchê Guri, Nenhum de Nós e o compositor Renato Teixeira. Um dos maiores destaques da tchê music, o grupo Tchê Guri vai abrir os trabalhos do palco principal da 17ª Expotchê, no dia 5 de junho, a partir das 21 horas. A banda, precursora do gênero, iniciou sua trajetória com apenas três integrantes, que tocavam em pequenos bailes nos arredores de Porto Alegre. Ao longo de 19 anos de estrada, foram mais de 2.500 apresentações, um DVD e 12 CDs e gravados, além de dois discos de ouro. Já fizeram parceria com Frank Aguiar, Gian e Giovani, Marlon e Maicon, Enzo e Rodrigo, Os Garotos de Ouro, Luiz Carlos Borges e Renato Borghetti. Em 1999, o grupo recebeu o prêmio Top of Mind de mais popular do Rio Grande do Sul. Atualmente, a banda é formada por Alex Vargas e Tiaguinho (acordeão), Marcelinho (guitarra), Cris Teixeira (bateria), Loló (percussão), Leozinho (baixo) e Lê Vargas (vocal). A tchê music é uma variação da música gaúcha tradicional, que incorpora elementos da música baiana, choro, pagode, samba e baião, aos ritmos musicais mais comuns do Rio Grande do Sul, como o chamamé, vaneira e xote e maxixe. Já a banda Nenhum de Nós volta à capital no dia 9 de junho, prometendo sacudir sua fiel legião de fãs brasilienses. Influenciados pelo rock inglês e pela música folk norte-americana, Thedy Corrêa, Carlos Stein e Sady Homrich formaram o Nenhum de Nós em Porto Alegre, em 1986. Um ano depois, lançaram o primeiro LP, que levava o nome da banda. O estouro nacional, no entanto, veio dois anos mais tarde com a música Camila, Camila. Seguiu-se o sucesso Astronauta de Mármore, que vendeu mais de 210 mil cópias. Na década de 90, juntaram-se ao grupo o guitarrista, violonista e bandolinista Veco Marques, e o pianista, tecladista e acordeonista João Vicenti. Recentemente, o grupo lançou Nenhum de Nós a Céu Aberto, gravado ao ar livre, no Parque da Harmonia, em Porto Alegre. Um registro ao vivo nos formatos CD e DVD que celebra os 20 anos de trabalho do grupo, que hoje conta ainda com os músicos. No dia 11, dois nomes tradicionais no cenário da música nativista gaúcha se apresentam na Expotchê: o mestre da guitarra pampeana – violonista argentino Lucio Yanel e o acordeonista Luís Carlos Borges. Yanel, nascido em 1946, em Corrientes, Argentina, chegou ao Rio Grande do Sul em 1982. Gravou sete CDs solo e participou de mais de cem discos e DVDs de outros instrumentistas, incluindo Yamandu Costa. Compôs e interpretou trilhas para os filmes Neto perde a sua alma (2001) e Lua de Outubro (2001). Luís Carlos Borges nasceu em 1953, em Santo Ângelo, na região das Missões. Músico desde os sete anos de idade, iniciou sua carreira no conjunto Irmãos Borges. A carreira solo começou em Santa Maria, com a composição Tropa de Osso, premiada na 9ª edição da Califórnia da Canção Nativa, movimento que revolucionou a Música Tradicional Gaúcha na década de 70. Já gravou 26 discos, sempre investindo na renovação da música regional gaúcha. No dia 12 a dupla Márcio Texano e Gabriel (com a participação de Juanito) prometem sacudir o palco da Expotchê e no dia 13, as rimas improvisadas do repentista Volmir Martins vão traçar em Brasília um retrato fiel do codidiano gaúcho. Encerrando a programação, a Expotchê recebe Renato Teixeira, autor de Romaria, um dos grandes clássicos da música brasileira gravado por Elis Regina. Defensor aberto da música caipira de raiz, o músico nasceu em Santos e ainda menino começou a ouvir música, de todos os gêneros, do samba ao caipira. Seu primeiro sucesso, no entanto, foi na MPB. Em 1967, participou do Festival de Música da Record com a música Dadá Maria, interpretada por Gal Costa e Sílvio César. Nos anos 70, criou jingles famosos como o da Ortopé, do Rodabaleiro e dos Drops Kids de Hortelã, muito lembrados até hoje. Em parceria com Almir Sater, Renato Teixeira compôs Um violeiro toca e Tocando em frente (gravada também por Maria Bethânia), Frete (tema de abertura do seriado Carga Pesada, da Rede Globo) e Amanheceu, tema de abertura do programa Som Brasil. Com 22 discos gravados, seu grande projeto de vida é seguir difundindo o espírito do caipirismo vale-paraibano. 17ª Expotchê,de 5 a 14 de junho de 2009, de segunda a sexta, das 16h às 23h; sábados e domingos, das 11h às 23h, na ExpoBrasília – Pavilhão A – Parque da Cidade. Ingressos: R$12,00 (inteira) e R$6,00 (meia). Planejamento, organização, montagem, comercialização e mídia da feira: responsabilidade da Rome Feiras e Promoções. Tel: (61) 3039-8114 | e-mail: [email protected] | site: www.expotche.com.br

Sobre Rock Gaúcho 13840 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!