Obras no Araújo Vianna estão aceleradas para manter promessa de reabertura em 26 de março de 2012

Em tempos de obras que ninguém sabe ao certo quando começam e tampouco quando terminam, um dos projetos mais aguardados pelos porto-alegrenses já tem até data para inauguração.

– O Araújo Vianna será entregue ao público no dia 26 de março de 2012. Um presente de aniversário para a cidade, podem me cobrar – prometeu o prefeito José Fortunati na última quarta-feira, durante o Café ZH Especial, no Chalé da Praça XV.

Para espectadores que vêm sendo castigados nos últimos anos com shows em ginásios e galpões com acústica sofrível e palcos improvisados em espaços insalubres, o reencontro com o Auditório Araújo Vianna é por demais esperado. O projeto em execução prevê no espaço encravado na Redenção, às margens da Avenida Osvaldo Aranha, uma sala de espetáculos com capacidade para 3 mil espectadores sentados, climatizado e com acústica impecável.

Um dos passos mais importantes para sinalizar o ritmo da obra foi dado nos últimos dias: a conclusão da nova cobertura, com a instalação das três primeiras das seis camadas externas que combinam materiais como madeira, compensado naval, lã de vidro e manta sintética.

– A ansiedade nos contamina em um sentido positivo. É um prazo factível esse dado pelo prefeito, e estamos trabalhando para cumpri-lo – diz Carlos Konrath, diretor da Opus Promoções, empresa que venceu em 2007 a licitação para administrar o espaço. – Tivemos muita chuva no meio do ano, o que acarretou em dois meses de atraso no cronograma. Estamos nos empenhando para buscar essa diferença.

Em vez de uma reforma e a colocação de uma outra lona, que previa um custo inicial de cerca R$ 6 milhões, está sendo praticamente construído um novo auditório. A obra exigiu intervenções como ampliação do palco e reforço da estrutura para suportar o peso de 150 toneladas da nova cobertura especial. Um fosso teve de ser cavado para abrigar aparelhos de ar-condicionado e foi construída uma nova estação de força para dar conta da nova demanda de energia elétrica.

O orçamento total, que já está em R$ 15 milhões, pode chegar, diz Konrath, a R$ 18 milhões. Aos dois patrocinadores que bancam o projeto, Oi e Vonpar, integrou-se um terceiro, um banco privado que Konrath diz ainda não poder anunciar:

– A obra está sendo tocada no ritmo previsto e não está vinculada a patrocínio. Mais que uma casa de espetáculos, o novo Araújo será um dos pontos turísticos de Porto Alegre.

Sobre Rock Gaúcho 13796 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!