Os Mutantes apresentam nova turnê em Porto Alegre

Os Mutantes / Vitória Proença

Os Mutantes, um dos principais nomes do rock brasileiro de todos os tempos, vai se apresentar no Opinião, no dia 9 de janeiro, com a turnê do seu próximo trabalho de estúdio, chamado “ZZYZX” e previsto para chegar às lojas e aos serviços de streaming no início do ano que vem. O grupo paulista, liderado pelo guitarrista Sérgio Dias e aclamado até mesmo no exterior, estará de volta a Porto Alegre, quase dez anos depois da sua última apresentação por aqui, para mostrar algumas composições inéditas e grandes clássicos da sua carreira, como são os casos de “Ando Meio Desligado”, “Panis et Circenses” e “Bat Macumba”. Responsável por revolucionar a música brasileira, ao misturar o tropicalismo de Gil e Caetano com o rock psicodélico de Jimi Hendrix e The Beatles, Os Mutantes vai transformar o seu retorno à capital gaúcha em uma celebração ao que os anos 60 e 70 tiveram de mais ousado e moderno, reunindo diferentes gerações em torno de diversas viagens e possibilidades artísticas. Com a sua obra de estreia inserida na lista dos dez maiores discos nossa história, elaborada pela revista Rolling Stone Brasil em 2012, Os Mutantes conta ainda com Esméria Bulgari (vocal), Henrique Peters (teclado), Claudio Tchernev (bateria) e Vinicius Junqueira (baixo) na sua formação.

OS MUTANTES

Em atividade desde os anos 60, quando o movimento tropicalista dominava o cenário local, o grupo Os Mutantes pode ser considerado um dos principais nomes do rock brasileiro de todos os tempos. O quinteto “clássico” Arnaldo Baptista, Rita Lee, Sérgio Dias, Liminha e Dinho Leme, influenciado pelos icônicos The Beatles, Jimi Hendrix, The Beach Boys e Sly & the Family Stone, foi pioneiro entre os psicodélicos do país. Com a proposta de agregar elementos e temáticas brasileiras à música estrangeira, a banda se tornou conhecida em todo o mundo pelo seu hibridismo e pelo seu experimentalismo, sempre com os pés fincados na MPB.

A trajetória do Os Mutantes teve início em 1966, quando a banda participou do “O Pequeno Mundo de Ronnie Von”, da Record. A banda, que já tinha gravado um compacto, impressionou tanto os telespectadores que foi convidada para ser uma das atrações fixas do programa. Ainda usufruindo a visibilidade da televisão, o grupo se apresentou no “Quadrado e Redondo”, na Bandeirantes, e foi uma das atrações do III Festival de Música Popular, em 1967, como banda de apoio de Nana Caymmi e de Gilberto Gil. A popularidade rendeu ao Os Mutantes um contrato com a gravadora Polydor e o lançamento do seu primeiro disco, autointitulado, no ano seguinte.

Com a produção de Manoel Barenbein e os arranjos de Rogério Duprat, “Os Mutantes” vendeu menos de dez mil cópias, mas adquiriu o status de lendário ao longo dos anos. Com destaque para as faixas “Panis et Circenses”, “Senhor F” e “Trem Fantasma”, o registro também saiu no mercado norte-americano, algum tempo depois, e ganhou a nona posição do ranking dos 100 maiores discos da música brasileira, publicado pela revista Rolling Stone em 2012. No mesmo ano, a banda voltou a ganhar notoriedade ao participar dos concursos musicais da TV, como o III Festival Internacional da Canção e o IV Festival da Música Popular Brasileira.

O segundo trabalho de estúdio do grupo, chamado “Mutantes”, saiu em 1969 e foi acompanhado de uma turnê pela França. Em meio a shows também pelo Brasil, a banda entrou em conflito diversas vezes com o Regime Militar, que prendeu Caetano e Gil naquela época. Apesar de todas as tensões, Os Mutantes se consolidou no cenário nacional em 1970, com o disco “A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado”, que tinha uma proposta distante do tropicalismo e mais próxima ao rock. Contratada pela Rede Globo para ser uma das atrações do programa “Som Livre Exportação”, o grupo lançou em 1971 outro álbum de boa repercussão, chamado “Jardim Elétrico”; e “Mutantes e Seus Cometas no País do Baurets”, que chegou às lojas um ano depois.

Os desgastes internos e o abuso de drogas – em especial o LSD – separaram Os Mutantes logo após. Em 1974, apenas com Sérgio Dias como membro da formação original, a banda lançou “Tudo Foi Feito pelo Sol”, com uma pegada mais próxima ao rock progressivo. O outro álbum escrito pela banda na época, “O A o Z” desagradou a gravadora Polydor, que decidiu não lançá-lo e demitir a banda. O grupo, que tentava se manter ativo, apesar do estado debilitado que Arnaldo Baptista se encontrava, pouco criou nos anos seguintes, mantendo o seu nome em evidência apenas com relançamentos e discos ao vivo, até meados dos anos 2000.

Depois de ser considerado pela revista britânica Mojo um dos grupos experimentais mais importantes do mundo, a banda aceitou um convite para um show especial e comemorativo, em Londres. Contando com Zélia Duncan no lugar de Rita Lee, mais os músicos da banda solo de Sérgio Dias, Os Mutantes aproveitou a apresentação para deixar registrado mais um CD e DVD ao vivo, lançado pela Sony em 2006. A banda, que teve o seu catálogo remasterizado e relançado, ainda se apresentou nos Estados Unidos, com datas em Nova York, Los Angeles e San Francisco, antes de voltar ao Brasil, quase trinta anos depois do seu último show por aqui.

Os Mutantes lançou outros dois discos depois, “Haih or Amortecedor”, em 2009, e “Fool Metal Jack”; de 2013. O grupo, atualmente formada pelos músicos Sérgio Dias, Esméria Bulgari, Henrique Peters, Claudio Tchernev e Vinicius Junqueira, está preparando o lançamento de mais um trabalho de inéditas, chamado “ZZYZX”, para o começo do ano que vem. A experiência proporcionada pela banda, ao misturar o erudito, a música popular e o rock psicodélico, segue encantando o mundo inteiro, com canções e o estilo inconfundíveis.

OS MUTANTES
Onde: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)
Quando: 9 de janeiro, quinta-feira, a partir das 22h30
Abertura da casa: 21h
Classificação: 16 anos

Ingressos:

Lote 1:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 70
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 60
Inteira: R$ 120

Lote 2:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 80
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 70
Inteira: R$ 140

Lote 3:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 90
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 80
Inteira: R$ 160

Lote 4:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 100
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 90
Inteira: R$ 180

Lote 5:
Solidário (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 110
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 100
Inteira: R$ 200

* Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.
** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados na Lei Federal 12.933/13.

Demais descontos:
* 50% para idosos: Lei Federal 10.741/03 – obrigatória apresentação de identidade ou documento oficial com foto.
* 50% para jovens pertencentes a famílias de baixa renda: Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação da Carteira de Identidade Jovem e de documento oficial com foto.
* 50% para pessoas com deficiência (e acompanhante quando necessário): Lei Federal 12.933/13 – obrigatória apresentação do Cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro): Loja Verse Shopping Iguatemi

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de taxa de conveniência de R$ 5 – somente em dinheiro):
– Loja Verse Andradas 1444 – Galeria Chaves
– Lojas Planeta Surf – Shopping Iguatemi, Praia de Belas, Bourbon Wallig, Barra Shopping Sul e Bourbon Ipiranga
– Online: www.sympla.com.br/opiniao

Realização: Marquise 51, Gamana, Todt Produções e Opinião Produtora

Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao
(51) 3211-2838

Sobre Rock Gaúcho 2437 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.