Os Valdos

Provenientes da banda-de-um-show-só The Waffers, (nunca ouviu falar? ótimo!), o até então vocalista e gaiteiro Renato Fadanelli e Samuel Cometa McQueen Rodrigues, o baterista de mil nomes, resolveram seguir o baile e montar uma banda nova pra continuar tendo desculpa pra fazer barulho nos fins de semana, com a única condição traumática de parar de ensaiar no bairro Cruzeiro. Sério, é longe pra cacete aquele bairro!!! Renato foi atrás das pessoas e Samuel ficou coçando esperando notícias. Então, numa bela tarde ensolarada, Samuel foi apresentado por Renato ao indivíduo conhecido como O Tecladista. Com um colega de trabalho de Renato na guitarra, Bruno, faltava um baixista. Então, no dia 1º de maio de 2008, um feriado, naturalmente, os membros da banda se encontraram na frente do finado Revival Rock Bar (R.I.P. – we miss you!) com Cris Magnabosco, prontamente identificado como O Baixista. Renato, Bruno, O Tecladista – que passou a se chamar Alexandre Alles depois que o Cometa aprendeu o nome dele – Cris e o baterista desmemoriado decidiram algumas músicas pra tirar e começar a ensaiar. Alguém então disse e o nome da banda?, ao que o baterista respondeu ah, isso é complicado, a gente pensa depois. Renato então, num momento de epifania, olhou pra uma placa que dizia Osvaldo – Segurança e sugeriu: que tal… Os Valdo’s? (ele já pronunciou com a apóstrofo e tudo mais). Todos responderam… bah… boa idéia!. O baterista então calou a boca. Meses depois, Bruno saiu da banda, alegando incontinência urinária (o autor dessa biografia não lembra o motivo). Depois de umas duas semanas pensando em virar emo e com inúmeros guitarristas sendo testados, (gostamos de alguns, mas aquele tal de Angus não parava quieto…) diretamente de Angra Rock City, Taylor Coelho Daniel foi recrutado como responsável pelas seis cordas. Algumas cervejas depois, o entrosamento foi inevitável. Desde então a banda vem ensaiando com exaustão todo sábado – atingindo um repertório com incríveis 43 músicas! – fazendo shows pela região (amados em Novo Hamburgo e banidos em Antônio Prado) e compondo músicas próprias que resultaram no EP Ócio Criativo, que já falamos aí embaixo. O que virá pela frente? Uns dois ou três CDs de rock básico e sem frescura. Daí viajaremos para a Índia, faremos um CD com música transcendental-eletrônica que será um fracasso, voltaremos para o Brasil, cairemos no ostracismo e seremos reerguidos em alguns anos com um Acústico MTV, uma reportagem no Fantástico e a regravação dos nossos sucessos por uma dupla sertaneja. Ah, e um de nós irá morrer de overdose. Só estamos decidindo quem ainda. Rock and roll sem frescura: Os Valdo’s. Guardem esse nome.

Contato:
E-Mail: [email protected]
Telefone (54) 9998-0734
Site: http://www.osvaldosrock.blogspot.com
Twitter: http://www.twitter.com/osvaldosrock
MySpace: http://www.myspace.com/osvaldo39s