Paradise Sessions lança “Universo Sem Fim”, com produção do Lucas Silveira, da Fresno

Paradise Sessions / Divulgação

Oposto ao disco de estreia, Cubo, cantado em inglês, denso e bem complexo, o “Universo Sem Fim” traz uma leveza despretensiosa e estudada, com músicas em português que evidenciam a evolução, a dedicação e a mudança da Paradise Sessions.

O EP é divertido e apresenta um som original de reggae, rock, ska e dub. As letras poéticas, compostas pelos quatro integrantes do grupo, incentivam o bom pensamento, as atitudes positivas e versam sobre a experiência humana e o universo das relações interpessoais, seus conflitos e prazeres.

“É um trabalho indicado para ouvir quando se quer relaxar, sabe? Durante uma viagem ou nas tarefas do dia a dia. Se estiver no trânsito engarrafado ​ ou observando as ondas na praia​, esse é o som certo pra acalmar e ao mesmo tempo refletir sobre a vida”, ressaltam.

Paradise Sessions tem influências diretas de bandas como Sticky Fingers, Sublime, Slightly Stoopid, Twenty-one Pilots, NOFX, Bob Marley, Fat Freddy’s Drop, Rx Bandits. Para este projeto, que marca um novo momento na carreira do grupo, a banda buscou inspirações também em grandes artistas nacionais como Forfun, Natiruts, Criolo, Charlie Brown Jr. e Los Hermanos.

​A produção é de Lucas Silveira, vocalista do Fresno. “Ele participou do processo desde o início, mexendo nas estruturas das músicas e escolhendo o repertório. Mandamos pro Lucas, mais ou menos, umas 20 ideias de sons, riffs e melodias. Decidimos trabalhar em seis delas”, contam.

A mixagem ficou por conta do baterista do Planet Hemp, Pedro Garcia. “A gente sabe da importância do Planet Hemp pra música brasileira e ter essa presença foi muito significativa. Conseguimos formar um grande time e estamos felizes com o resultado”.

O EP é introduzido por “Mureta”, música pop com elementos de hip-hop e rock. A letra conversa sobre viajar, aproveitar o mundo e conhecer novos lugares, mantendo a busca por paz mental onde quer que se esteja.

“Sonho Bom” apresenta um reggae com refrão marcante em uma letra reflexiva sobre sentimentos possessivos em relacionamentos diversos. Ritmos com levadas constantes e riffs que ficam na cabeça: perfeitos para dançar.

A seguinte é “Horizonte”, com uma forte linha de sopro em um refrão que mistura reggae com ragga, além de uma ponte psicodélica que termina em um crescente épico.

“Perpétua” é a música com a pegada mais rock n’roll do EP. Ela levanta o ânimo e pilha pra enfrentar o dia. Tem influência de ska em teclados e guitarras.
“Session” representa a atividade que você faz pra aliviar as tensões e esquecer os problemas.

E a faixa-título, “Universo Sem Fim”, encerra em um dub no melhor estilo “sit back and relax”.

Sobre Rock Gaúcho 13635 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!