Pedrada Afú

Pedrada Afú. Uma pedrada… afú. O mundo hoje está cheio de música que qualquer um pode fazer e qualquer um pode escutar. Também está cheio de música que não é pra qualquer um fazer e não é pra qualquer um escutar. Mas e música que qualquer um pode escutar mas que não pode ser feita por qualquer um? Quantas bandas temos assim hoje? Por exemplo. Pedrada tem muitos aí. Hoje em dia qualquer zé mané faz pedrada, liga os amplificadores alto e senta a mão nos instrumentos. Mas pra fazer Pedrada Afú você precisa de mais. Precisa de um puta batera, um puta guitarrista e um puta baixista pra fazer uma Pedrada Afú. Quanto às letras, vamos ser honestos: qualquer um faz letra pedrada. Junta aí meia dúzia de xingamentos e pronto. E cantar essas letras também, não precisa muito. É só gritar. Mas fazer Pedrada Afú não é tão simples: no lugar das palavras de sempre, combinações diferentes e inusitadas, querer dizer algo a mais do que os tradicionais grunhidos, cantar de um jeito interessante, com muita manha e habilidade. O que mais? Hardcore, reggae, dub, stoner rock. É tudo pedrada, não? Qualquer um faz. Mas misturar em doses inteligentes e bem servidas tudo (numa só canção às vezes) é tarefa árdua. É pura Pedrada Afú. Mini (Vocal e Guitarra da Walverdes) Em 2005 o raggaman Fabão decide lançar um álbum e começa convidando os que considera, além de velhos amigos, os melhores nomes pra formar a banda. Chamou Pedro Porto para o baixo, Pancho para a bateria e logo estava formada a Pedrada Afú. Começaram a compor e ensaiar, com Nando Endres na guitarra (atualmente o guitarrista da banda é o Maurício Náder), um repertório que já conta com 17 composições inéditas e uma proposta diferente. The Clash, Bad Brains, Black Sabbath, Queens of the Stone Age, U-Roy, Mad Professor, são algumas das influências da banda que tem uma sonoridade própria e única. Em junho/2005 começaram as gravações no homestudio do Pedro. Eles aprontaram uma demo com as músicas “A Coisa e Falão”, que contam com a participação especial do tecladista Lucas Riccordi e mais, Decolei e Falão Remix (versão D&B)¨, todas com Nando Endres na guitarra. Esse material, que mostra bem todos os telhados que essa Pedrada pode quebrar, eles pretendem lançar e trabalhar nas rádios, festivais e tentarem assim, alcançar a chance de gravar o primeiro disco. Motim, dossiês, desapropriações, estratégias de venda e marketing, covers (Clash, Stooges, Rancid), stoner rock, hardcore e ragga é o que está rolando nos primeiros shows da Pedrada no underground de Porto Alegre. Pretendem começar a viajar o Brasil (já está confirmado o Banda Antes MTV) para mostrar o trabalho que está sendo muito elogiado. Foi eleita a Revelação de 2005 por Rafael Ramos no site Rock Press. Várias rádios já estão tocando a Pedrada Afú na sua programação (estiveram já duas vezes em primeiro lugar no Paradão da rádio IPANEMA FM).

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: http://www.pedradaafu.com.br