Planeta Atlântida reúne 70 mil pessoas em SC

Cerca de 70 mil pessoas curtiram os dois dias da edição catarinense do Planeta Atlântida. O festival ocorreu na sexta e sábado, 15 e 16 de janeiro, no Parque Planeta, no bairro Canasvieiras, em Florianópolis.

A festa foi marcada por uma diversidade de estilos. Nos dois dias de festival, houve artistas para todos os gostos. O próximo compromisso dos planetários está marcado para os dias 5 e 6 de fevereiro para a edição gaúcha do Planeta, em Atlântida, Litoral do Rio Grande do Sul. Confira abaixo o que rolou no Planeta:

Primeira noite

A primeira noite abriu com o pop rock dos chapecoenses do Santograau. A banda, formada em 1998 tocou principalmente canções do CD Espelho.

Os músicos também contaram com a participação de Guilherme Ribeiro, do John Bala Jones que cantou Em Paz com os rapazes. Para retribuir, o Santograau tocou um trecho de Ei Moleque, do John Bala.

Armandinho, veterano do Planeta Atlântida foi o responsável pelo segundo show. O gaúcho fez uma apresentação recheada de sucessos como Tá Todo Mundo Ae, Semente e Toca Uma Regueira. O surfista Teco Padaratz participou do show do amigo.

A baiana Pitty fez um show de rock agitado. A cantora e sua banda fizeram muito barulho com canções novas, como Me Adora, e algumas de trabalhos anteriores, como Máscara e Pulsos.

O Charlie Brown Jr manteve a veia rock’n’roll do show anterior. Veteranos como Armadinho, Chorão e sua gangue subiram ao palco com o jogo ganho. Os santistas tocaram músicas de toda a sua carreira. Proibida pra Mim e Tudo que Ela Gosta de Escutar não faltaram no show.

Victor e Leo fizeram um dos shows mais animados da primeira noite do Planeta. A dupla de irmãos hipnotizou o público com seu sertanejo universitário. Borboletas, Deus e Eu no Sertão e Fada fizeram todo mundo cantar junto.
Os pagodeiros paulistas do grupo Pixote ficaram encarregados do encerramento do show. Com muito balanço, o grupo animou a plateia, que não demonstrava sinais de cansaço.

Segunda noite

Pra começar, os florianopolitanos da Aerocirco, em sua estreia no Palco Central, fizeram uma apresentação de respeito. O pop rock da banda esquentou a galera para o restante da noite.

A Fresno foi a próxima atração. os gaúchos já entraram no palco giratório com o jogo ganho, com um repertório recheado de hits, a banda emocionou os planetários.

O reggae do Chimarruts veio na sequência, trazendo um ar de paz e amor ao festival. As músicas com vibe tranquila dos gaúchos fizeram todo mundo dançar devagarzinho.

Cheio de samba no pé, o Exaltasamba deu continuidade ao Festival. Sucessos como Tchau e Bença, e A Gente Bota pra Quebrar fizeram o público cantar junto.

O furacão Ivete Sangalo veio na sequência, estremecendo o Planeta. Com petardos como Arerê, Poeira e Levada Louca, Ivete conquistou a plateia. A morena simplesmente não parava de cantar e dançar.

A mistura de ritmos de Marcelo D2 continuou com a festa. O carioca arrepiou com sua mistura de rap, rock e samba.

Em seguida veio o Strike, com sua apresentação eclética. Os mineiros também apostaram na mistura. No caldeirão dos caras cabe rock, reggae e música eletrônica.

A festa terminou com o psytrance do DJ inglês Eskimo.

Sobre Rock Gaúcho 13635 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!