Postmodern Jukebox se apresenta nesta quinta em Porto Alegre

Postmodern Jukebox / Braverijah Gregg

O Postmodern Jukebox, supergrupo criado em 2011 pelo pianista e produtor norte-americano Scott Bradlee, virá pela primeira vez ao Brasil, para quatro shows em agosto. A banda, que chamou a atenção do muito inteiro por causa das suas releituras vintage de grandes sucessos do pop e do rock atual, irá se apresentar em Porto Alegre, dia 17 de agosto, no Opinião. Com influências marcantes do jazz dos anos 20, o Postmodern Jukebox reúne um time eclético de músicos, participações especiais e a impressionante marca de quase três discos lançados por ano. O mais recente trabalho de estúdio do grupo, chamado “Fake Blues”, tem como destaques as versões para lá de inusitadas de “Poker Face”, de Lady Gaga; “Don’t Look Back in Anger”, do Oasis; e até mesmo para a punk “All the Small Things”, do improvável blink-182. Além dessas novidades, a banda também vai trazer para Porto Alegre o seu repertório completo, com muitas outras releituras que se tornaram virais na web. Ao todo, as músicas do Postmodern contabilizam mais de 740 milhões de visualizações no Youtube e somam uma infinidade de artistas homenageados, indo de Metallica a Katy Perry, passando também por James Brown, The White Stripes, Maroon 5, Blondie, Aerosmith, Radiohead, Miley Cyrus, Meghan Trainor e Guns n’ Roses.

POST MODERN JUKEBOX

Nascido em 1981, em Long Island, o norte-americano Scott Bradlee estudou música na universidade e se mudou após a formatura para Nova York, onde trabalhou como pianista em bares e restaurantes. Foi lá nessa cidade que ele começou a experimentar os arranjos de alguns hits dos anos 80 dentro do jazz e do ragtime. Em 2011, recrutou alguns amigos para um projeto batizado com o nome A Motown Tribute to Nickelback, que foi o embrião do Postmodern Jukebox.

A sua nova banda, formada ainda naquela ano, começou a chamar a atenção do público em 2013, com os vídeos gravados ao vivo, num único take, na sala da casa de Bradlee. Em setembro, a versão doo-wop para “We Can’t Stop”, de Miley Cyrus, estrelada pela cantora Robyn Adele Anderson, foi vista mais de quatro milhões de vezes, em apenas duas semanas, e transformou o Postmodern Jukebox num verdadeiro sucesso virtual. Desde então, o projeto já acumulou mais de 740 milhões de visualizações e 2,7 milhões de assinantes em seu canal online.

“Creep”, do Radiohead; “All About that Bass”, de Meghan Trainor; e “Seven Nation Army”, do White Stripes, estão entre algumas das versões do Postmodern Jukebox que escalaram as paradas do iTunes nos últimos anos. Invariavelmente, os arranjos de Bradlee transformam “hits modernos em sucessos virais”, de acordo com o portal Etertainment Weekly. Ou, como já descreveu a rádio norte-americana NPR, o grupo “pega sucessos das paradas atuais e os reinventa como se viessem de uma outra era da música popular”.

Jazz, ragtime, doo-wop, R&B, swing e outros estilos “antigos” – às vezes batizados como “James Bond” ou “cantando na chuva” – são apresentados semanalmente no Yotube, por meio de vídeos que popularizaram o grupo no mundo inteiro. O Postmodern Jukebox, que já lançou alguns discos com as sua famosas releituras, começou a excursionar, em 2015, pela América do Norte e pela Europa, com shows esgotados em vários desses lugares. Nesse meio tempo, Scott Bradlee nunca deixou de publicar novas canções em seu canal – mas o que puxa o repertório dos shows são mesmo os virais da banda na Internet. Esse é, literalmente, um sucesso pós-moderno.

POSTMODERN JUKEBOX
Onde: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)
Quando: 17 de agosto, quinta-feira, a partir das 21h
Abertura da casa: 19h30
Classificação: 16 anos

Ingressos:

Lote 1:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 125
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 120
Inteira: R$ 240

Lote 2:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 135
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 130
Inteira: R$ 260

Lote 3:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 145
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 140
Inteira: R$ 280

* Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.

** Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da carteira de estudante na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados no artigo 4º da Lei Estadual 14.612/14.

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro): Youcom Bourbon Wallig

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de R$ 5 de taxa de conveniência – somente em dinheiro):
– Youcom: Shopping Praia de Belas, Iguatemi, Bourbon Ipiranga, Barra Shopping Sul, Shopping Total, Bourbon Novo Hamburgo e Canoas Shopping
-Multisom: Andradas 1001 (Centro de Porto Alegre) e Bourbon São Leopoldo
– Online: www.blueticket.com.br/grupo/opiniao

Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao
(51) 3211-2838

Sobre Rock Gaúcho 13796 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!