Quarteto gaúcho Les Responsables lança seu primeiro disco

Em determinada sequência do filme Os sonhadores, de Bernardo Bertolucci, os personagens de Michael Pitt e Eva Green passeiam pela Paris de 1968 conversando sobre a França não ter uma grande banda de rock. Ok, o país podia até não ter um grupo para se orgulhar, mas como menosprezar o poder de fogo das músicas de Serge Gainsbourg e Jacques Dutronc?

E foi justamente da admiração pelo trabalho desses franceses — e também por diversos ícones do rock inglês de meados dos anos 1960 — que surgiu a banda Les Responsables (em francês, se pronuncia “lê responsable”). “Quando se escuta o Dutronc, uau, não dá para acreditar que os franceses podiam fazer rock de verdade, de primeira!”, empolga-se o parisiense Erwan Pottier, vocalista do quarteto. O nome da banda veio de uma canção homônima de Dutronc.

Sociólogo, Pottier mora há cinco anos em Porto Alegre. “Fui convidado pelo escritor, jornalista e professor Juremir Machado da Silva para fazer um doutorado na PUC-RS, pois ele foi aluno do meu professor Michel Maffesoli, em Paris, na Sorbonne”, conta. O contato com a cena roqueira da capital gaúcha se deu de maneira natural, indo a shows, frequentando os mesmos bares que os músicos da cidade. Não demorou muito para ele ser convidado para participar de um tributo a Serge Gainsbourg. “Mas rapidamente me cansei desse projeto. Por mais belas que fossem as músicas, eu queria ir além, fazer algo mais autoral e, principalmente, mais rock.”

Até chegar à formação atual, a mesma que gravou o primeiro disco do grupo, passaram pelos Responsables músicos da Pata de Elefante e de Os Exciters (banda que acompanha o cantor Plato Divorak). Cantar em sua língua pátria seria uma escolha natural até porque Pottier fala um português carregado de sotaque. “Espero um dia cantar em português e, por que não, em inglês, mas é em francês que eu componho.” Hoje, além dele, integram a banda o baixista Felipe Faraco, o guitarrista Pedro Pastoriz e o baterista Luciano Bolobang (que gravou algumas das baterias do disco Hisscivilization de Jupiter Apple/Maçã),

Batizado de La vaporisation, o álbum de estreia dos Responsables foi registrado em estúdio em 2008, mas sofreu com atrasos e foi lançado em Porto Alegre somente no fim do ano passado. Das 10 faixas, duas são versões: La fille du Père Noël, original de Jacques Dutron, e Mirza, do ítalo-francês Nino Ferrer. As outras são de autoria de Pottier geralmente em parceria com algum dos membros (ou ex-integrantes) da banda. “Como falo sempre, meu tema favorito até agora foi muito inovador: o amor (risos). Mas um amor maluco, complicado, destruidor, que não termina bem”, explica o vocalista.

Ainda que sem o peso que suas influências conseguiam colocar nas gravações, as músicas da banda brasileira são uma viagem no tempo até 1965, 1966. O trio Bolobang, Faraco e Pastoriz faz um trabalho instrumental coeso e direto. O guitarrista, em especial, se destaca pela sintonia com o rock daquela época. Pottier se garante nas interpretações e, claro, o fato de cantar em francês é um diferencial.

Como qualquer banda independente, “Os Responsáveis” querem tocar por aí mostrando seu rock franco-brasileiro para o maior número de pessoas. Mas uma detalhe pode se intrometer na trajetória da banda: mais cedo ou mais tarde Pottier terá de voltar para seu país natal. “A única coisa que sei é que gosto do Brasil e gostaria sim de ficar morando aqui. Mas isso não me impede de passar temporadas na França.” Para o vocalista, no entanto, uma questão é ainda mais preocupante: “Depois de quase cinco anos, meu maior problema é gerenciar essa mistura dos sotaques gaúcho e francês!”

Les Responsables

Conheça o quarteto em www. myspace.com/lesresponsables. A banda gaúcha lançou seu disco de estreia pelo selo Sol Discos. Preço médio: R$ 15.

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!