REBELADOS

Os Rebelados nunca vão se calar! Esta é a frase que pode definir a banda de Punk Rock que surgiu há exatos dez anos em Santa Cruz do Sul. A Rebelados nasceu no dia 11 de Setembro de 2001, no mesmo dia em que o mundo assistiu, atônito, a queda das torres gêmeas do World Trade Center. No mesmo ano, os protestos contra o G8, grupo que reúne os países mais poderosos do mundo, se tornaram violentos, culminando na morte do jovem Carlo Giuliani, de 21 anos, em Gênova. Foi este episódio que serviu de inspiração para a música Fascismo e Destruição, que narra o assassinato de Carlo pelas mãos da polícia italiana. E foi esta a canção que abriu a apresentação dos Rebelados no protesto contra a guerra do Afeganistão, realizada na Praça da Matriz de Santa Cruz do Sul, no fim de 2001. A guerra era longe, mas o mundo era o mesmo – das ruas de Santa Cruz até os confins do deserto. É este mundo que está traduzido nas músicas da Rebelados.
Muita coisa mudou nestes dez anos. Entre 2001 e 2004, a Rebelados realizou diversas apresentações em Santa Cruz do Sul e na região com a formação original, com Rafinha na Bateria, Poka no Baixo, Péter na Guitarra e Punkada nos vocais. Foram participações em festivais, Gigs e em festas como o Oktobermoto, além de shows em Pantano Grande, Minas do Butiá e outras cidades vizinhas. Em 2004 o guitarrista Péter deixou a banda, com problemas de saúde, causando um recesso que só foi terminar em 2007, com a chegada do guitarrista Fábio Bilti. Em 2008 a banda voltou aos palcos por um breve período, em duas apresentações no bar Vitrolão, e entrou em estúdio para a gravação do primeiro CD. Após, nova parada, motivada, desta vez, por compromissos profissionais.
Agora, em 2011, a Rebelados prepara um novo retorno e o lançamento do primeiro CD. Comemorando dez anos de existência, a banda apresenta um repertório que inclui as músicas próprias que marcaram a cena punk santa-cruzense do início dos anos 2000 e clássicos como Ramones, Sex Pistols, Replicantes, Bad Religion e NOFX. Em meio à enxurrada de músicas sem conteúdo nas rádios e tvs, dos sertanejos universitários ao happy rock colorido, trás um choque de realidade, feita para aqueles que acreditam que o Rock deve ser simples, visceral e consciente. Em uma época de crises econômicas, culturais e sociais, a Rebelados volta a cena para mostrar que ainda existe esperança. E nunca vão se calar!
Para conhecer melhor a banda, acesse www.myspace.com/bandarebelados e confira o material disponível.

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: http://www.myspace.com/bandarebelados
MySpace: http://www.myspace.com/bandarebelados