Show dos poETs terá participação do oitentista Júlio Reny nesta quinta

A noite desta quinta-feira será de encontro entre os poetas que cantam e um caubói, autor de vários clássicos da Música Popular Gaúcha, como Sandina e Amor e Morte. A programação do Buzina do Gasômetro no Porto Verão Alegre marca para hoje, às 21h, no Long Play Show Bar (rua Sarmento Leite, 880), o show dos poETs com a participação mais do que especial do oitentista Júlio Reny. Ingressos de R$ 12 a R$ 15. No repertório, as melodias precisas e as letras surpreendentes do primeiro e do segundo CD dos poETs: Música Legal Com Letra Bacana (2004) e Os poETs (2009).

O grupo formado por Alexandre Brito (voz e violão), Ricardo Silvestrin (voz) e Ronald Augusto (voz, guitarra e violão) deve mostrar canções do primeiro disco como Nostradamus e Só Você, mas a base será das músicas do segundo, como Ilha de Cara e Dois de Fevereiro. Os poetas-músicos são acompanhados por César Audi (bateria), Robson Serafini (guitarra) e Guilherme Dable (baixo).

Segundo Ronald Augusto, desde que a banda despontou, este é um momento de consolidar a carreira. No início, causamos espanto positivo por respeitar a musicalidade, além de trabalhar as letras. O repertório desta apresentação é composto por músicas que foram testadas em shows pelo país inteiro, revela.

Sobre uma das músicas, Dois de Fevereiro, Ronald diz que tem algo de bem atual: Foi uma lenda pra chegar nesse lugar/já na estrada desliguei o celular/vendi quinze dias das minhas férias pra pagar/deixei o cachorrinho na minha sogra pra cuidar/marchei com cinquentinha só de protetor solar/juntei uns trocadinhos pro pedágio me achacar. Para quem tem praia perto, não sabe a lenda que é ir para o Litoral aqui no Rio Grande do Sul, comenta.

Sobre Júlio Reny, com quem tocaram há cerca de dois anos na Livraria Cultura, Ronald diz que ele é um ídolo, uma das referências do grupo em se tratando de MPG. A participação de Júlio Reny será, a princípio, com três músicas, duas dele e uma dos poETs, que será o hit Festa de Urubu. O trio devolve a gentileza, fazendo backing vocal nas canções de Júlio.

Quando eu conversei com o Silvestrin (Ricardo) sobre a participação neste show, ele me pediu uma música lado B, que é ”Madri Motel”, de uma coletânea de demo tape, que nunca saiu em disco, revela o músico, com quase 30 anos de carreira. A outra música que eles tocam juntos é O Mundo é Maior que o Teu Quarto, música de autoria do ex-TNT, Marcio Petracco, que Júlio Reny cantava no tempo dos Cowboys Espirituais.

Sobre a parceria com Os poETs, Júlio Reny conta que é por identificação. Independentemente de ser um grupo de poetas, com letras bem trabalhadas, eles valorizam as melodias, observa Júlio, que acena participar em mais uma ou duas canções, conforme a vontade do público presente ao Long Play. Com quase 30 anos de carreira e nove álbuns de estúdio, Júlio se define como um veterano do rock gaúcho.

Eu digo que hoje em dia sou um músico que corre por fora, num universo de tantos artistas da nova geração que se destacam. Eu poderia dizer que sou o Lou Reed do rock gaúcho, afirma Júlio Reny, que aos 50 anos de idade é autor de sucessos incontestáveis da Música Popular Gaúcha e do rock local como Sandina, Amor e Morte, Não Chores Lola, Amada Amante, Cine Marabá e Jovem Cowboy.

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!