Solerun Sonoro no Bárbaros Cervejas Especiais com Wander Wildner neste domingo

Wander Wildner / Fernanda Chemale

Neste domingo (16), a partir das 16h, as maravilhosas cervejas Solerun estarão jorrando das torneiras do Bárbaros Cervejas Especiais (Rua Ramiro Barcelos, 1792), em Porto Alegre/RS, para você! De quebra, show com Wander Wildner, a partir das 20h. Verbete obrigatório da enciclopédia virtual do rock desde que era cantor dos Replicantes nos anos 80, Wander Wildner estreiou sua carreira solo em 1996 com o célebre album Baladas Sangrentas produzido pelo lendário Tom Capone.

Roqueiro punk folk capaz de impressionar beberrões de uísque barato que batem o pé em bailões do interior do país ou adeptos de alt-rock que rebolam sua modernidade nas festinhas blasés das capitais, Wander tem 11 discos lançados em sua carreira solo, além de duas coletâneas e a participação no programa/cd/dvd MTV Acústico Bandas Gaúchas. Algumas de suas músicas foram gravadas por outros artistas, ‘Bebendo Vinho’ pelo IRA!, ‘Eu tenho uma camiseta escrita eu te amo’ por Osvaldir & Carlos Magrão e ‘Eu não consigo ser alegre o tempo inteiro’ por Lilian. Participou de vários festivais: Psicodália (2014), Lollapalooza (2012), Porão do Rock (2011), Abril Pro Rock (2005 e 1995), entre outros. Atualmente está compondo e gravando as músicas de seu novo álbum, 3 singles já foram lançados, e para 2019 também está previsto o relançamento de seu 1º álbum ‘Baladas Sangrentas’ numa edição especial em vinil.

Wander Wildner é um sujeito apaixonado e visceral que vive em conflito e o que faz dele um artista pop é o dom de transformar os próprios conflitos em sons e versos diretos e pungentes. Ele faz música com muita facilidade e, sobretudo, com muito coração. É um sujeito irracional, e isso é um elogio, pois é irracional na hora de fazer arte. É do tipo que se expõe em tudo o que faz, que se define em cada verso. Ou, para facilitar ainda mais as coisas, em cada título. Pode-se dizer que ele é um garoto solitário, meio-hippie-meio-punk-meio-rajneesh, cuja vida oscila entre anjos & demônios, mas que ainda acredita em milagres. É do tipo que segue no ritmo da vida, e nada pode descrever com tanta exatidão este roqueiro que gosta de transformar os conflitos em canções simples.

Os shows de Wander são capazes de despertar os mais viscerais e simplórios dos sentimentos, aqueles que autorizam a sair escrevendo clichês, relembrar amores desfeitos ou as memórias da infância, sacar de um lencinho pra secar as lágrimas. E sentir-se bacana com isto tudo. Wander apresenta em seu show um repertório que reúne as novas canções e clássicos de sua carreira.

Sobre Rock Gaúcho 2286 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.