Tati Portella lança seu primeiro álbum solo em show no Centro Histórico-Cultural Santa Casa

Tati Portella lança seu primeiro álbum solo em show no Centro Histórico-Cultural Santa Casa / Divulgação

No dia 5 de setembro, quinta-feira, a partir das 20hs, Tati Portella (ex-Chimarruts) faz o show de lançamento de “Impermanência“, seu primeiro álbum solo, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa (Av. Independencia, 75), em Porto Alegre/RS. O evento terá a presença de Duca Leindecker, Serginho Moah e de Hélio Bentes, vocalista da Ponto de Equilíbrio. Os ingressos antecipados estão à venda em https://www.sympla.com.br/tati-portella—impermanencia__605885 e na loja Sirius Artigos Esotéricos (Rua da República, 304).

Valores:
1º Lote: R$ 20,00
Na hora: R$ 30,00 (sujeito a disponibilidade)

Sobre o álbum “Impermanência”

O disco traz participações especiais como Dada Yute, Duca Leindecker, Serginho Moah e Nei Lisboa, e fala sobre ciclos, trazendo mensagens de força, coragem e verdade.

‘Existir é contemplar a transição da vida e das coisas. É ter sabedoria para aceitar e sobreviver às transformações. É reinventar-se’. Com estas palavras que a gaúcha Tati Portella floresce na música e apresenta álbum solo, intitulado Impermanência. São dez faixas que falam sobre força, coragem e verdade, trazendo a essência da cantora que abre seu universo particular e transmite a energia do recomeço. “Estamos em constante mudança. Por isso não precisamos nos apegar a nada, nem ao momento bom tampouco ao ruim. Sempre temos a opção de sair da zona de conforto e enfrentar um mundo novo”, conta Tati, que busca com este trabalho incentivar as pessoas a irem atrás dos seus sonhos e acreditarem em si.

Com participações especiais envoltas desde a produção das canções a parcerias musicais, o álbum traz nomes de peso da música brasileira, como na faixa A VIDA DÁ, gravada na Zero Neutro Studio em Brasília, com produção de Alexandre Carlo, da banda Natiruts. “Para este som convidamos o Dada Yute, conceituado músico de reggae roots que acrescentou beleza e conteúdo, completando esta composição minha e do Sander Frois”, conta Tati. Também estão presentes no disco Duca Leindecker, Serginho Moah, Jessica Berdet, Nei Lisboa, Julio Porto e, Lucas Riccordi, o primeiro a acreditar no sonho do álbum solo. “Cada melodia teve o toque especial de um artista, cada produtor colocou um pouco de sua identidade, e todos me deram total liberdade de fazer a voz como quisesse”, completa.

Antes da carreira solo, Tati ficou conhecida por quase duas décadas como vocalista da banda Chimarruts, onde encantou com sua doce voz em diversos hits do reggae brasileiro. Criada em uma família matriarcal, Tati sempre se posicionou e peleou para ser escutada, pois sempre acreditou que chegaria o momento voltado para o seu universo, onde pudesse inspirar várias mulheres. “Estou navegando em águas profundas num caminho de autoconhecimento enquanto resgato e reverencio a história das mulheres que me antecederam. Sou grata a tudo e todos que fizeram parte desse processo”, finaliza.

Bate-Papo com Tati Portella sobre o disco

Nesta quinta-feira, 29 de agosto, a partir das 20hs, Tati Portella estará no Bertoldo (Rua Garibaldi, 853), em Porto Alegre/RS, para um bate-papo sobre o disco Impermanência. O evento tem entrada franca.

Realização: Tati Portella e Bertoldo
Financiamento: Pró-Cultura RS e Governo do Rio Grande do Sul

Sobre Rock Gaúcho 2437 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.