TIGRA

LUCIANA PESTANO, hoje é TIGRA, apelido dado por seu amigo Antonio Villeroy – por ter uma voz rouca e rascante e uma personalidade forte e de atitude –, e por sugestão do outro amigo, Gringo Cardia. Um ato de coragem artística, já que seu currículo engloba entre outras coisas, um CD lançado em 1998 pelo selo gaúcho Antídoto e distribuído pela Poligram, do qual vendeu aproximadamente 15.000 cópias no Sul do país. Com clip da música Vá embora veiculado na MTV, Multishow e vários outros canais de música do país – e essa mesma música estourada em todas as rádios AM e FM do Rio Grande do Sul. O disco de estréia com o nome TIGRA, gravado independente, é conceitual e contemporâneo. Mistura influências brasileiras e elementos eletrônicos em baladas enérgicas ao violão de aço, fazendo um pop rock de qualidade e bem particular. O CD conta com as produções de Marcos Cunha, Junior Tostoi, Rodrigo Campello, Mu Chebabi, da própria cantora, e de Herbert Vianna, que ainda faz uma participação especial, cantando com Tigra na balada rock Entre Você e Eu, parceria de Tigra com Gastão Villeroy. TIGRA escreve o que canta. Compõe as músicas com melodias fortes e letras bem estruturadas que falam de encontros e desencontros amorosos e das preocupações e constatações do cotidiano da vida moderna, de maneira inteligente, e muitas vezes debochada. 998, foi a artista com maior número de indicações – melhor disco, cantora, espetáculo e revelação – na maior premiação de música do sul do país, Prêmio Açorianos de Música. Neste mesmo ano, ganhou projeção nacional, quando seu CD foi relançado pela gravadora Polygram. Ganhou uma nova capa e a música “Vá Embora” virou clip, tendo veiculação na MTV, no canal Multishow e outros programas de TV. Esta faixa também foi muito executada pela rádio JB FM no Rio de Janeiro, nas rádios do Paraná, Santa Catarina e Punta Del Este. A rádio Enseada, do litoral Paulista, promoveu a semana Luciana Pestano. Em Porto Alegre abriu o Heineken in Concerts com Arto Lindsay, fez participação em show da Banda Blues Etílicos no Auditório Araújo Viana e lançou seu disco no bar Opinião, que ficou lotado. Tocou no Abril Pro Rock em Recife, fez shows em São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina. No Rio de Janeiro se apresentou no palco principal da Expo CD e participou do projeto Novo Canto com Zeca Baleiro, no shopping Rio Sul. Abriu três shows de Cássia Eller nas lonas culturais. Fez show em palco aberto na Lapa. Participou do show de Antonio Villeroy no teatro do Sesi, dividindo o palco com Rita Ribeiro, Mart’Nalia e Ana Carolina. E a convite do poeta Chacal apresentou-se no CEP 20.000. Fez shows no Uruguai e na Argentina, que além de fazer temporada e divulgar seu CD, gravou o tango El Dia Que Me Quieras de Carlos Gardel na coletânea Porto Alegre Canta Tangos, um intercâmbio cultural Buenos Aires/Porto Alegre. Este disco lhe rendeu apresentações em Roma, na Itália. Na França participou do Brahma Brasil Festival, onde conheceu Herbert Vianna, da banda Paralamas do Sucesso, que a convidou para participar de seu CD solo O Som do Sim onde canta e toca gaita de boca na música Eu não sei nada, usando ainda o nome Luciana Pestano. Esse CD também contou com participações de Cássia Eller, Nana Caymmi, Fernanda Abreu entre outros grandes nomes da nossa música, lhe rendendo críticas positivas em todo o país. Herbert Vianna participou de dois shows de Luciana Pestano no Rio de Janeiro, um no Hipódromo Up e outro no Mistura Fina. Gostou tanto do trabalho da cantora que resolveu produzir seu CD. Os trabalhos de produção do álbum tiveram início no estúdio do cantor, com a Música Entre você e eu uma parceria da artista com Gastão Villeroy, onde Herbert além de produzir, canta e toca guitarra e teclado. Mas o grave acidente que o envolveu em fevereiro de 2001 impediu a continuidade do projeto. Passados dois anos um telefonema do produtor Carlo Bartolini, dizendo que havia encontrado os arquivos da música no computador de Herbert animou a artista que resolveu dar continuidade ao trabalho. Na pele de Tigra fez algumas participações especiais: no show de Kátia B, onde juntas cantaram uma música de PJ Harvey e nos shows de Kali C e Martha V. E fez alguns shows com Luís Capucho. Têm composições em parceria com Santiago Neto, Antonio Villeroy, Mu Chebabi, Marcela Biase, Kali C, Martha V, Daniela Procópio e Gastão Villeroy. Luciana Pestano deixou um legado de fãs, que aos poucos, vão descobrindo que a voz rouca e rasgada continua, só que na pele de Tigra. http://myspace.com/tigravirtual

Contato:
E-Mail: [email protected]
Site: http://www.tigravirtual.com.br/