Titãs traz a turnê Nheengatu para Porto Alegre nesta sexta

Ainda em turnê com o disco “Nheengatu”, que foi indicado ao Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock Brasileiro e eleito um dos melhores discos nacionais dos últimos tempos pela revista Rolling Stone Brasil, o Titãs foi a banda escolhida para fazer um dos primeiros shows do Opinião em 2017. O grupo, que irá subir ao nosso palco no dia 10 de março, fará a estreia da nossa nova formação por aqui, desde que a saída de Paulo Miklos foi oficializada em julho do ano passado. Branco Mello, Tony Bellotto e Sérgio Britto, agora acompanhados pelo guitarrista Beto Lee e pelo baterista Mário Fabre, retornarão a Porto Alegre com a sua mais recente e bem sucedida turnê, que já rendeu um álbum ao vivo, apresentações sempre lotadas e que tem evidenciado a postura extremamente crítica da banda, que completará em breve 35 anos de estrada. Mais pesado, cru e direto, o Titãs falará do atual cenário político do país, através das faixas recentes “Fardado”, “República dos Bananas” e “Cadáver Sobre Cadáver”, sem deixar de lado os seus principais sucessos, como “AA UU”, “Diversão, “Sonífera Ilha”,  “O Pulso”, “Homem Primata” e “Flores”.

TITÃS

Não consuma esse disco se tiver estômago fraco. “Nheengatu” é repleto de cenas fortes, impróprias para quem não encara as verdades de frente. Tem pedofilia. Tem fome, miséria, crack. Tem machista covarde que dá flores para a mulher, mas que se revela um monstro de ciúme possessivo. Tem boçais preconceituosos que espancam quem não segue suas cartilhas de costumes. Tem quem sobrevive em vez de viver e personagens de HQ’s que poderiam perfeitamente ter saído das redes sociais.

“Nheengatu” é uma crônica ácida do Brasil em carne viva, com as angústias e mazelas que estão bem aqui do nosso lado.  Os Titãs, que se consagraram por cravar a unha na ferida e nunca tiveram pudor em virar do avesso temas incômodos, lançaram em 2014 o seu 18º disco, mais críticos e atuais do que nunca. Como “Fardado”, composta enquanto protestos e manifestações varriam o país afora: “Por que você não abaixa essa arma/O meu direito é seu dever/Por que você não usa essa farda/Pra servir e pra proteger”.

Nesse retrato contemporâneo, em que elementos regionais se misturam ao som predominantemente pesado, também aparecem os que andam pelas ruas por outros motivos. Drogados e mendigos perambulam por endereços famosos de São Paulo em “Mensageiro da Desgraça”. Foi olhando para nossas origens, aliás, que os Titãs batizaram o disco. “Nheengatu” é uma língua derivada do tupi-guarani, criada pelos jesuítas no século XVII para unir as tribos nativas e os brancos recém-chegados.

As faixas do álbum formam uma sequência vigorosa, intensa, difícil de desacoplar uma da outra, que retrata bem a personalidade forte dos Titãs. Essa contundência fica latente em “Pedofilia”, assunto tabu na música brasileira, composta do ponto de vista da vítima. A letra é o próprio depoimento, envergonhado e indignado, um desabafo depois de sofrer nas mãos de seu algoz. A interpretação de Britto é primorosa e revela todas as nuances do crime. Suave e doce nos argumentos do pedófilo, nervosa e repulsiva quando a vítima cospe para fora a barbaridade que sofreu.

Com o repertório potente de “Nheengatu”, que em 2015 ganhou a sua versão ao vivo também em CD, o Titãs segue pelo Brasil fazendo shows, misturando as suas músicas mais recentes com algumas das criações seminais dos seus quase 35 anos de carreira. Branco Mello (vocal e baixo), Sérgio Britto (vocal, teclado e baixo) e Tony Bellotto (guitarra), agora acompanhados por Beto Lee (guitarra) e Mário Fabre (bateria), mais uma vez se reinventam nos palcos, com uma nova formação e frente ao seu grande público.

TITÃS
Onde: Opinião (Rua José do Patrocínio, 834)
Quando: 10 de março, sexta-feira, às 21h
Abertura da casa: 19h30
Classificação: 14 anos

Ingressos:

Lote 1 [ESGOTADO]:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 60
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 55
Inteira: R$ 110

Lote 2:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 75
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 70
Inteira: R$ 140

Lote 3:
Promocional (valor reduzido, com a doação de 1kg de alimento não perecível, disponível para qualquer pessoa): R$ 90
Estudantes e idosos (desconto de 50%): R$ 85
Inteira: R$ 170

– Os alimentos deverão ser entregues no Opinião, no momento da entrada ao evento.
– Para o benefício da meia-entrada (50% de desconto), é necessária a apresentação da carteira de estudante na entrada do espetáculo. Os documentos aceitos como válidos estão determinados no artigo 4º da Lei Estadual 14.612/14.

Pontos de venda:

Bilheteria oficial (sem taxa de conveniência – somente em dinheiro): Youcom Bourbon Wallig

Demais pontos de venda (sujeito à cobrança de R$ 5 de taxa de conveniência – somente em dinheiro):
– Youcom Shopping Praia de Belas, Iguatemi, Bourbon Ipiranga, Barra Shopping Sul, Bourbon Novo Hamburgo e Canoas Shopping
– Mil Sons Alberto Bins 366, Coronel Vicente 434 e Alberto Bins 554
– Online: www.blueticket.com.br/grupo/opiniao

Informações:
www.opiniao.com.br
www.facebook.com/opiniao.produtora
www.twitter.com/opiniao
(51) 3211-2838

Sobre Rock Gaúcho 13382 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!