Uma década de Vera Loca

É. Parece que foi ontem mesmo. Parece que 2004 foi ontem, quando escutei; em uma junção de amigos, a frase: “Será que o vizinho sente o cheiro desse incenso que eu comprei… Na redenção? No dia em que Wilson esqueceu sua garotaa… No colégio das freiraas”.

Era “Hado Wilson” da novidade do rock gaúcho: Vera Loca. Uma banda tipicamente gaúcha e latina, que fazia um som nonsense e instigante. Era um exemplo de êxtase por descobrir uma banda recém-formada e que fazia um som que nos agradava e suscitava muitas conversas. Parece que Itaqui recebia antes de todas as cidades uma notícia em primeira mão. Como tinham, e até hoje tem, muitos itaquienses em Santa Maria para estudar – a ponte se fez curta. Não sei quem foi o primeiro a trazer a descoberta, mas ainda bem que o fez.

No embalo veio “Maria Lúcia” e o lamento “Meu Toca Discos se Matou”. Em poucos dias todos do nosso meio conheciam as músicas. Vera Loca parecia a nossa banda, de amigos próximos e que se comunicavam por vocabulário interno e gírias da juventude.

Com uma mistura de hard rock, Barão Vermelho, letras psicodélicas e refrãos pegajosos, a banda virou sensação por aqui. Um lampejo de revitalização no rock gaúcho, que já vinha desgastado dos grupos dos anos 80 e 90.

Como uma das funções da música é eternizar momentos da vida, com a Vera Loca não foi diferente. Tatuou a minha adolescência e acho que de mais alguns. Lembro quando comprei o primeiro álbum, de quase furá-lo de tanto escutar e da indignação de tê-lo perdido por ter emprestado. Lei mor do colecionador que fiz a loucura de violar: nunca empreste os seus discos importantes!

Vera Loca é uma banda que seguimos de perto. Pudemos perceber o esforço e a paixão dos integrantes de tocar e viver como músicos. Acompanhamos a evolução a cada disco. E foi tudo da forma natural, do boca a boca, do contato direto, não pela internet que esvazia a emoção da descoberta. Talvez por isso que nutrimos certo apego para com ela.

Em 2012, dez anos de estrada se passaram. Quatro discos e um CD e DVD ao vivo de comemoração do feito.  Ao conferir o lançamento lembrei-me daqueles bons tempos idos e me senti coagido a escrever esse texto espontâneo.

O registro no bar Opinião é impecável, tanto musicalmente como em produção técnica. O ponto alto é a participação especial de Duca Leindecker (Cidadão Quem, Pouca Vogal), que produziu os dois primeiros trabalhos da banda. É uma celebração merecida com o calor de uma plateia fiel e uma lista dos sucessos que tanto conhecemos e que nunca cansamos de cantar.

Que venham mais dez anos. Longa vida à Vera Loca!

DVD Vera Loca Ao Vivo (2013)

Ficha Técnica:
Direção: Amarello Rodrigues e Luísa Copetti
Direção de fotografia: Felipe Rosa
Produção musical: Vera Loca e Ray-Z
Produção artística: Lado Inverso
Produção audiovisual: Banjo Lab / LumaLuma Motion
Selo: Ímã Records

1. A Vida É De Graça
2. Velocidade
3. Parece Que Foi Ontem
4. Cuidado Ana
5. Foi
6. Quando Vi Já Era
7. Borracho Y Loco
8. Preto E Branco
9. As Coisas Que Eu Te Disse Ontem
10. Palácio Dos Enfeites
11. Bailarina
12. Graffiti
13. Meu Toca Discos Se Matou
14. Sem Sair Do Lugar
15. Aos Meus Amigos
16. Maria Lúcia
17. Suadinha

Fabrício Beck – Vocal e guitarra
Hernán González – Guitarra
Mumu – Contrabaixo
Luigi Vieira – Bateria
Diego Floreio Dias – Teclados

Link de vídeos:
https://www.youtube.com/watch?v=sn5R45eaIac
https://www.youtube.com/watch?v=D32-JjSkMBw
https://www.youtube.com/watch?v=urCUz5-kZa0
https://www.youtube.com/watch?v=B1Sp55vpbHA

Sobre Rock Gaúcho 13768 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!