Virada Sustentável Porto Alegre amplia prazo do edital e apresenta novidades

Virada Sustentável 2019 / Divulgação

A 4ª edição da Virada Sustentável – que será realizada de 05 a 07 de abril de 2019, em Porto Alegre – está ampliando o prazo para inscrições de atividades de adesão ao evento, com novidades no edital. As inscrições estão abertas pelo site Virada Sustentável Porto Alegre até o dia 21 de janeiro de 2019. Abordando temas como redução das desigualdades sociais (em especial as questões dos refugiados), consumo consciente, saúde e bem estar, parcerias, igualdade de gêneros e mudanças climáticas, o festival vai reunir mais de uma centena de atrações e atividades gratuitas e abertas ao público.

Uma das novidades será a realização da Serenata Iluminada especial da Virada, na Redenção, que terá a apresentação de quatro espetáculos – dois de música popular e outros dois de música instrumental, selecionados através do edital de adesões. Outros seis espetáculos musicais farão parte da programação geral.

Outra novidade desta edição é que cada Ecoponto vai tratar de um tema distinto, e as atividades serão distribuídas nos locais conforme a sua abordagem, a saber:

Casa de Cultura Mario Quintana – levando em conta o ODS 5 – Igualdade de Gênero, este Ecoponto vai abrigar atividades culturais e educativas de diferentes linguagens, apresentadas única e exclusivamente por pessoas do gênero feminino, que correspondam a qualquer um dos 17 ODSs – Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU;

Vila Flores – vai apresentar as atividades de grupos, coletivos, artistas e oficineiros que se enquadrem no ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis e no ODS 17 – Parcerias e Meios de Implementação;

Redenção – neste Ecoponto serão realizadas as atividades com temáticas gastronômicas, zen e infantis e as que são alusivas ao tema da redução das desigualdades sociais, principalmente com foco na questão dos imigrantes e refugiados (ODS 10);

Praça Júlio Mesquita e Orla do Guaíba – as atividades realizadas nestes locais vão abordar as mudanças climáticas (ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima), como a exposição de percurso sobre os ODSs.

Além da programação nos Ecopontos, as atividades escolhidas por adesão independente também deverão acontecer em outros locais e regiões descentralizadas de Porto Alegre.

O objetivo do edital de adesões é selecionar diferentes iniciativas que buscam valorizar a cultura e a sustentabilidade, permitindo que a comunidade construa a programação do evento em conjunto com a organização, de forma colaborativa e democrática. A organização da Virada Sustentável selecionará as atividades levando em conta quatro quesitos principais: Relevância, representatividade e atratividade do conteúdo para o público, alinhamento com as temáticas da Virada Sustentável 2019 e com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU (descritos abaixo), apresentação dos temas através de abordagem positiva, inspiradora e criativa, e capacidade de atendimento, pela organização da Virada, das necessidades técnicas e financeiras dos projetos.

Cada proponente, sendo pessoa jurídica ou física, pode se inscrever individualmente ou como representante de um grupo para apresentar um ou mais projetos, nas seguintes modalidades: adesão independente (são os projetos que não necessitam nem de aporte financeiro nem de disponibilidade de local) e financiado (projetos que necessitam de aporte financeiro e disponibilidade de local para acontecer).

Podem participar grupos, artistas, oficineiros, palestrantes, organizações, fundações, movimentos, coletivos, escolas, faculdades e equipamentos culturais que apresentem projetos artísticos, culturais, de bem estar (zen), sociais e ambientais em prol da sustentabilidade. Serão selecionadas atividades nas seguintes modalidades e quantidades:

– Música instrumental: seis espetáculos solo ou de grupo com mais ou menos uma hora de duração (dois espetáculos devem ser compostos somente por pessoas do gênero feminino);

– Música Popular: quatro espetáculos solo ou de grupo com mais ou menos uma hora de duração (dois espetáculos devem ser compostos somente por pessoas do gênero feminino);

– Teatro de Rua: quatro espetáculos de mais ou menos uma hora de duração (um dos espetáculos deve ser composto somente por pessoas do gênero feminino);

– Teatro: um espetáculo de palco para o Teatro Bruno Kiefer, da Casa de Cultura Mário Quintana, a ser realizado em duas apresentações (a composição do grupo ou mesmo no formato solo deve ser somente por pessoas do gênero feminino);

– Circo ou Clown: quatro espetáculos de mais ou menos uma hora de duração (um dos espetáculos deve ser composto somente por pessoas do gênero feminino);

– Dança: dois espetáculos de mais ou menos uma hora de duração (um dos espetáculos deve ser composto somente por pessoas do gênero feminino);

– Espetáculos Multiartísticos de Artes Integradas: três espetáculos realizados a partir de encontros inéditos entre dois grupos de diferentes linguagens em cada espetáculo multiartístico (podendo ser encontro de grupos de música, dança, artes visuais, artes cênicas ou audiovisuais, de culturas ou performances artísticas clássicas, tradicionais ou inovadoras);

– Oficinas/Atividades Performáticas/Palestras: serão selecionadas 16 atividades que, de alguma forma, abordem ou tenham como referência o tema Cultura, Sustentabilidade e História de Porto Alegre. Estas atividades devem estar baseadas nos termos da convenção sobre a proteção e a promoção da diversidade das expressões culturais da ONU (leia aqui). No mínimo quatro atividades selecionadas deverão ser realizadas em local próprio da instituição, grupo ou movimento proponente, de preferência descentralizadas, e outras quatro deverão ser realizadas inteiramente por pessoas do gênero feminino;

– Atividades Múltiplas Zen: cinco atividades de Ioga, Biodança, Reiki e outras formas de atividades de grupo de característica zen;

– Atividades Socioambientais: dez atividades de grupos, instituições ou movimentos voltadas para a educação para a sustentabilidade, abertas e, de preferência, multidisciplinares, a serem desenvolvidas nos EcoPontos onde a Virada Sustentável ocorre ou em locais próprios e descentralizados. Destas, no mínimo quatro atividades selecionadas devem ser realizadas inteiramente por pessoas do gênero feminino;

– Atividades para crianças: quatro atividades ou performances participativas de qualquer gênero, com temática voltada para o ODS 13 (Ação contra a mudança global do clima);

– Atividades Pró-Alimentação Saudável ou Ecogastronômicas: quatro aulas, oficinas ou atividades sobre alimentação saudável e comida sustentável, a serem realizadas no estande de Ecogastronomia da Virada Sustentável, na Redenção.

– Artes Visuais: cinco artistas ou coletivos serão selecionados para desenvolverem obras sobre suporte pré-definido, que serão instaladas na Orla do Guaíba. Para esta modalidade não é necessário preencher o formulário de inscrição, bastando enviar as seguintes informações para o email portoalegre@viradasustentavel.org.br: nome e apresentação, portfólio (links para projetos realizados) e contato. Cada artista ou coletivo selecionado deverá executar uma obra que corresponda aos seguintes temas:

ODS 5 – IGUALDADE DE GÊNERO – Palavras-chave: igualdade de gênero; empoderamento de mulheres e meninas; direitos das mulheres, mulheres em cargos de liderança, diferença salarial, violência doméstica.

ODS 10 – REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES – Palavras-chave: desigualdade étnica, racial, religiosa, econômica; violência; imigrantes e refugiados.

ODS 12 – CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS – Palavras-chave: empreendedorismo, feiras, brechós, orgânicos, negócios sociais, economia circular, negócios locais, matéria prima sustentável, trabalho justo.

ODS 13 – AÇÃO CONTRA MUDANÇA GLOBAL DO CLIMA – Palavras-chave: redução do desmatamento, preservação de florestas, agricultura de baixo carbono, mobilidade sustentável, gestão de resíduos, energias renováveis, mercado de carbono, acordo de paris.

TODOS OS ODS – OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO MILÊNIO – Parte da Agenda 2030 da ONU. Ao todo, são 17 ODSs. Um dos trabalhos tem este conjunto de metas como temática de referência.

Os resultados do edital serão divulgados na primeira quinzena de fevereiro de 2019. Na terceira edição, que ocorreu em abril de 2018, o Edital de Adesões bateu recorde de projetos propostos: ao todo, foram inscritos 204 projetos culturais, sociais, educativos e ambientais, 35% a mais que na edição 2017. Destes, 126 foram escolhidos para ser realizados dentro da programação da Virada de forma autônoma por grupos, coletivos, movimentos e instituições diversas.

Serviço
Virada Sustentável Porto Alegre – Edital de adesão de atividades
Regulamento e ficha de inscrição: http://www.viradasustentavel.org.br/poa
Período de inscrição: até 21 de janeiro de 2019 (até às 23h59min)
Data da divulgação do resultado: primeira quinzena de fevereiro de 2019
Informações: portoalegre@viradasustentavel.org.br
Site: http://www.viradasustentavel.org.br/poa
Facebook: www.facebook.com/viradasustentavelpoa
Instagram: @viradasustentavelpoa

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODSs

As realizações da Virada Sustentável em todo o Brasil são inspiradas pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU. Esses objetivos representam hoje a melhor tradução do que é a sustentabilidade, trazendo esse conceito de forma clara para a sociedade e revelando sua natureza transversal nas mais diversas áreas do conhecimento humano.

Cada tema da Virada Porto Alegre 2019 está relacionado com um ou mais objetivos do desenvolvimento sustentável da ONU e foram escolhidos colaborativamente com o Conselho Consultivo do festival, composto por representantes de diversos setores da cidade de Porto Alegre.

Conheça os temas de 2019

ODS 3 – SAÚDE E BEM ESTAR – Palavras-chave: saúde física e mental, combate à doenças, acesso à tratamentos; qualidade do ar, da água e do solo; combate ao tabaco.

ODS 5 – IGUALDADE DE GÊNERO – Palavras-chave: igualdade de gênero; empoderamento de mulheres e meninas; direitos das mulheres, mulheres em cargos de liderança, diferença salarial, violência doméstica.

ODS 10 – REDUÇÃO DAS DESIGUALDADES – Palavras-chave: desigualdade étnica, racial, religiosa, econômica; violência; imigrantes e refugiados.

ODS 12 – CONSUMO E PRODUÇÃO RESPONSÁVEIS – Palavras-chave: empreendedorismo, feiras, brechós, orgânicos, negócios sociais, economia circular, negócios locais, matéria prima sustentável, trabalho justo.

ODS 13 – AÇÃO CONTRA MUDANÇA GLOBAL DO CLIMA – Palavras-chave: redução do desmatamento, preservação de florestas, agricultura de baixo carbono, mobilidade sustentável, gestão de resíduos, energias renováveis, mercado de carbono, acordo de paris.

ODS 17 – PARCERIAS E MEIOS DE IMPLEMENTAÇÃO – Palavras-chave: lideranças ambientais históricas; habilidade de estabelecer redes, acordos internacionais, ecossistemas locais.

Histórico

A Virada Sustentável foi criada em São Paulo e está em sua 8ª edição na capital paulista. As realizações da Virada Sustentável em todo o Brasil são regidas pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) definidos pela ONU. Esses objetivos representam hoje a melhor tradução do que é a sustentabilidade, trazendo esse conceito de forma clara para a sociedade e revelando sua natureza transversal nas mais diversas áreas do conhecimento humano.

Em Porto Alegre, a primeira edição da Virada ocorreu em 2016 e mobilizou mais de 50 mil pessoas, que participaram de atividades como shows, seminário, remada, skate, pedalada e oficinas. Também foram recolhidas quase três toneladas de lixo eletrônico e 315 litros de óleo de cozinha foram encaminhados para reciclagem. Assista aqui o teaser da primeira edição.

A primeira Virada Porto Alegre também realizou o Prêmio Boas Ideias de Sustentabilidade, que reconheceu importantes iniciativas inovadoras e sustentáveis desenvolvidas em Porto Alegre e cidades vizinhas (confira os vencedores clicando aqui). As iniciativas vencedoras participaram da Virada 2017 dentro do Seminário Boas Ideias de Sustentabilidade e da Feira de Empreendedorismo Inovador.

A 2ª edição da Virada Sustentável aconteceu entre março e abril de 2017. O festival reuniu cerca de 200 atrações e atividades que foram realizadas simultaneamente em diferentes locais e em quatro EcoPontos – espaços de encontro e mobilização durante a Virada Sustentável de Porto Alegre: a Casa de Cultura Mario Quintana, a Associação Cultural Vila Flores, o Parque da Redenção e o SESC Campestre. Foram mais de 400 profissionais (entre ativistas, artistas, painelistas, ecochefs e empreendedores) envolvidos diretamente nas 205 atividades (177 atividades na programação da Virada e 28 atividades de adesões realizadas em locais próprios), que mobilizaram um público de mais de 30.000 pessoas. Acesse aqui o teaser da segunda edição.

A terceira edição foi realizada em abril de 2018. Mais de 45 mil pessoas participaram desta edição, que envolveu mais de dois mil profissionais nas mais de 200 atividades oferecidas, em cinco Ecopontos e locais descentralizados. A 3ª Virada de Porto Alegre abordou os seguintes temas: redução das desigualdades sociais, educação de qualidade, cidades sustentáveis, consumo responsável, água potável e saneamento, paz, justiça e instituições eficazes, e colaboratividade, O edital de adesões teve 204 projetos culturais, sociais, educativos e ambientais propostos, 35% a mais que na edição 2017. Destes, 126 foram escolhidos para ser realizados dentro da programação da Virada. Acesse aqui o teaser da 3ª edição: https://youtu.be/eA1Yyhe8CJE

Sobre Rock Gaúcho 1921 Artigos
O portal Rock Gaúcho está há 15 anos levando o que há de melhor do rock feito no sul do Brasil para todo o mundo através da Web! Siga-nos em nossas redes sociais e fique por dentro de tudo que acontece por aqui!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.